İstanbul escort bayan sivas escort samsun escort bayan sakarya escort Muğla escort Mersin escort Escort malatya Escort konya Kocaeli Escort Kayseri Escort izmir escort bayan hatay bayan escort antep Escort bayan eskişehir escort bayan erzurum escort bayan elazığ escort diyarbakır escort escort bayan Çanakkale Bursa Escort bayan Balıkesir escort aydın Escort Antalya Escort ankara bayan escort Adana Escort bayan

More

    Israel volta a exigir desculpas de Lula por fala sobre Holocausto

    Data:

    O ministro das Relações Exteriores de Israel, Israel Katz, voltou a criticar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta quarta-feira (28). 

    ++Lula reconhece grandiosidade do ato pró-Bolsonaro na paulista: “Negar a realidade não é uma opção”

    O motivo: a recente declaração de Lula sobre a atuação de Israel na Faixa de Gaza, que gerou uma crise diplomática entre os dois países.

    ++Governo pune parlamentares que pedem impeachment de Lula, afirma site

    Katz exige que Lula peça desculpas por ter comparado os ataques israelenses na região ao extermínio de judeus promovido por Adolf Hitler durante a Segunda Guerra Mundial. 

    Na terça-feira (27), Lula negou ter usado a palavra “Holocausto” na comparação, mas Katz o considera “evasivo”.

    Em uma publicação em português nas redes sociais, Katz acusou Lula de ofender a memória de 6 milhões de judeus assassinados.

    “Lula, você disse que a guerra justa de Israel contra Hamas em Gaza é igual ao que Hitler e os nazistas fizeram com os judeus. Envergonhe-se e peça desculpas”, escreveu o ministro.

    Katz também compartilhou uma imagem de um sósia de Lula segurando uma placa com a frase “Eu não disse Holocausto” em inglês.

    Lula foi declarado “persona non grata” por Israel, o que significa que ele não é bem-vindo no país até que peça desculpas pela declaração. O governo israelense também cancelou uma reunião com o embaixador do Brasil em Jerusalém.

    Em entrevista à imprensa no dia 18 de fevereiro, Lula comparou a operação militar de Israel na Faixa de Gaza com o Holocausto. A declaração gerou forte reação do governo israelense, que convocou o embaixador do Brasil para pedir explicações.

    A crise diplomática entre Brasil e Israel repercutiu na comunidade internacional. Líderes de países árabes e da comunidade judaica criticaram a declaração de Lula, enquanto outros defenderam o direito à liberdade de expressão.

    Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS.

    - Publicidade -

    Mais Recentes