Entretenimento, Cultura e Lazer

Antônio Fagundes critica colegas que aceitam trabalhar em governo Bolsonaro

O ator Antônio Fagundes criticou fortemente colegas como Mario Frias e Regina Duarte, que aceitaram trabalhar para o governo federal no mandato do presidente Jair Bolsonaro. Ele ressaltou que a única proposta da Secretaria Especial de Cultura em quase dois anos “é a de acabar com a Cultura”. Frias é o atual chefe da pasta, que também já foi comandada por Regina.

++ Antônio Fagundes revela cobrança de fãs para ser como personagens que viveu

“Tenho pena de atores que aceitam esse tipo de coisa. Eles não têm a menor noção de como funciona aquilo ali. Não é uma novela, é um circo com regras próprias. E dependendo do governo, as regras são mais loucas ainda. Agora, não tenho pena não de quem aceita trabalhar neste governo atual. Tenho até um pouco de raiva”, criticou Fagundes, em entrevista à coluna de Sonia Racy, no jornal O Estado de S. Paulo.

O ator também aproveitou a entrevista para comentar o fato de estar livre no mercado. Após algumas décadas, ele deixou a Rede Globo.

“Estive trabalhando na TV Globo nos últimos 44 anos, recebi um milhão de convites para fazer coisas e eu não pude aceitar porque estava preso contratualmente à emissora. O fim do meu contrato é consequência de uma mudança operacional da empresa e não vejo isso como um problema não”, analisa.

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS.