Entretenimento, Cultura e Lazer

Crianças ucranianas estão em perigo iminente

Diante da invasão russa à Ucrânia, pelo menos 1,5 milhões de crianças fugiram do país. Dezenas delas já foram mortas durante o conflito, e aproximadamente 6 milhões correm riscos. A ONG “Save the Children” fez um levantamento preocupante sobre a situação: “Estamos extremamente alarmados com relatos de que bombardeios intensos atingiram mais de 460 escolas em todo país, e mais de 60 foram totalmente destruídas”, afirmou Pete Walsh, diretor da fundação na Ucrânia. Em um comunicado ele relembrou a comunidade mundial que a escola deve ser o porto seguro de uma criança, um local confortável e agradável. A convenção sobre os Direitos da Criança foi adotada pela Assembleia da ONU em 1990. Intitulada de Declaração Universal dos Direitos das Crianças, a convenção está sendo ignorada pelos russos. 

++Tropas russas atacam manifestantes ucranianos

Na cidade portuária de Mariupol, uma escola com 400 pessoas abrigadas foi bombardeada. A cidade sitiada pelos russos resiste, mesmo atacada desde o início da invasão, há aproximadamente um mês. Quase 5 milhões de pessoas já fugiram do país, entre elas 1,5 milhões de crianças. O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), declarou nesta última segunda-feira (21) que as crianças que fogem da guerra correm um risco maior de serem envolvidas em tráfico de pessoas. Já que os criminosos aproveitam o caos gerado nessas situações. O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky declarou que quanto mais a Rússia se utilizar de terror, maiores serão as consequências.

++Biden afirma que Putin usou míssil ultrassonico

A guerra da Ucrânia está levando ao deslocamento em massa, cada vez mais dificultado pelas circunstâncias encontradas pelo caminho, e pela questão humanitária. O diretor regional da UNICEF na Europa e Ásia Central, Afshan Khan, afirmou que crianças deslocadas se tornam extremamente vulneráveis, uma vez que têm a maior chance de serem separadas de suas famílias, exploradas e até traficadas. A ONU já verificou possíveis 75 mortes de crianças, porém o número é maior diante das subnotificações e dificuldade de contabilizar vítimas. 

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS.