Entretenimento, Cultura e Lazer

‘A Fazenda 13’: Dayane confessa plano de colocar ‘fezes nas botas’ de Rico

Dayane Mello confessou que considerou fazer mais do que “apenas” cortar a jaqueta de Rico em A Fazenda 13. Durante sua participação no quadro A Fazenda: A Última Chance, do Hora do Faro, a modelo foi questionada por Rodrigo Faro sobre o que quis dizer quando afirmou que “ia fazer pior” do que destruir a roupa do peão. 

“Eu ia cortar outras roupas dele. Eu ia, sei lá, colocar fezes dentro das botas dele. Eu ia fazer muitas outras coisas, eu estava com muita raiva. Ele estava me desestabilizando mentalmente. No momento em que eu estava bem e feliz, ele não conseguia me ver feliz”, explicou a modelo neste domingo (5). 

Ao mesmo tempo, Dayane disse que se arrependeu da atitude e que dentro do reality chegou a se preocupar com a possibilidade de aquilo prejudicá-la. “Eu fiquei durante três dias pensando nisso”, enfatizou. 

Ela também disse que acredita que Rico só não surtou após o episódio da jaqueta por causa de uma estratégia. “Foi muito estranho. Ele não é burro, ele sabe o que está fazendo”, frisou. 

++ Gabriela Pugliesi relembra compulsão alimentar: “Nem me reconheço”

Depois da saída da Tati [Quebra Barraco] em uma dinâmica, ele [Rico] começou a humilhar ela. Eu sabia que em qualquer momento uma escolha minha poderia ser contrária a ele, e nesse jogo maldito que ele faz com as pessoas ali dentro, isso poderia cair contra mim. Acho que naquele momento quis me dissociar do Rico para me encontrar. Estava me sentindo muito influenciada por tudo que ele falava. 

Acusação de racismo 

A modelo ainda comentou uma fala que a fez ser acusada de racismo fora do reality da Record. Em determinado momento, Dayane contou que não pode tomar sol porque as marcas não gostam de morenas e preferem uma beleza branca porque é “mais elegante”, o que gerou uma onda de indignação nas redes sociais. 

A ex-Big Brother Itália se defendeu e disse que aquela não é a sua opinião, e sim um posicionamento que observa no mercado. “Não tinha nada a ver com a cor de pele, eu sou modelo e sigo uma tendência. Quando é inverno, tenho que estar com o cabelo mais escuro e não posso pegar muito sol e estar com a pele mais branca. Estava falando sobre mim, não sobre racismo. Eu tive namorados negros, nunca fui racista na minha vida”, declarou. 

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS.