Entretenimento, Cultura e Lazer

BBB: Relembre os principais “vilões” que passaram pelo reality

Ao longo das 19 edições de Big Brother Brasil, 288 pessoas já estiveram na casa mais vigiada do país, e com a convivência de três meses, muitos dos participantes ganham o carinho do público, mas outros não agradam tanto assim, e podem até mesmo serem taxados de vilões.

Enquanto não chega 21 de janeiro, data de estreia da 20ª edição do principal reality show da Globo, relembre quais foram os principais vilões do confinamento.

  • Adriano de Castro (BBB 1)

O baiano foi o primeiro vilão do reality, e entrou na edição de estreia com foco em levar a bolada que o programa destina aos vencedores, por isso, foi alvo de diversas intrigas e estratégias, que por fim não foram tão bem sucedidas.

O artista plástico foi responsável por batizar a eliminação de “paredão”, uma referência ao local onde ditaduras costumavam mandar seus inimigos que seriam fuzilados. O baiano acabou sendo eliminado com 74% dos votos.

  • Tina (BBB 2)

Vanessa Cristina Soares Dias, conhecida como Tina, levou o título de encrenqueira da edição de 2002. Sendo protagonista de uma das cenas mais clássicas do BBB, a participante saiu de pijama, batendo panelas e cantando “Ai, ai, ai, ai, em cima, embaixo, puxa e vai” para não deixar ninguém dormir.

A sister acabou deixando a casa no segundo paredão, e em sua saída o colega de confinamento Fernando Fernandes chutou suas malas e acabou levando um tombo.

  • Rogério Padovan (BBB 5)

Conhecido como Dr. Gê pelo público, Rogério foi o grande vilão da quinta temporada do reality. Na época, o médico formou uma “panelinha” e traçou diversas estratégias para tentar mandar seus rivais para o paredão e vencer o programa.

Como os principais alvos, o brother tinha em vista Jean Wyllys, Tatiane Pink e Grazi Massafera, os mais queridos do público. Rogério foi eliminado com 92% dos votos, um dos maiores índices de rejeição da história do reality.

  • Alberto Caubói (BBB 7)

O icônico Caubói foi contra Diego Alemão e Íris Stefanelli, os queridinhos do público, e, consequentemente, se tornou o vilão da sétima edição do reality. Ele disputou a liderança contra Alemão na “prova da gaiola”, uma das mais controversas da história do reality e que rendeu diversos burburinhos.

Na prova em questão, os dois brothers ficaram mais de 21 horas juntos dentro da gaiola, até que Diego passou mal e deu a Caubói a liderança. O jovem do interior acabou com o famoso triângulo ao colocar Alemão no paredão contra Iris, e em seguida contra Fani Pacheco – casal que causava burburinhos e suspiros do público.

++ Kim Kardashian mostra sua geladeira e choca os fãs: ‘Maior que meu quarto’

  • Tessália Serighelli (BBB 10)

Embora a edição tenha contado com a participação polêmica de Marcelo Dourado, a vilã da vez para uma parcela razoável do público foi Tessália, eliminada com 78% dos votos.

A publicitária obteve a antipatia dos espectadores após ficar com Michel, que já tinha namorava, e criticar as mulheres da casa. Além disso, Tessália gastou estalecas (moeda do reality) em um jantar japonês, enquanto os outros participantes usaram o dinheiro para compras necessárias.

  • Fernando Medeiros (BBB 15)

Mais um triângulo amoroso faz parte desta história. Fernando se tornou o vilão da 15ª edição do reality após iniciar um romance com Amanda, a dispensar e começar a se relacionar com Aline.

Com a eliminação de Aline, ele se aproximou de Amanda e os dois chegaram a ter relações sexuais no programa. Entretanto, após o fim do reality, Fernando e Aline reataram o namoro.

  • Ana Paula Renault (BBB 16)

Provavelmente a jornalista foi uma das vilãs mais amadas pelo público de todas as edições. Nas primeiras semanas a participante foi criticada ao dizer ara Harumi que não ligava para direitos iguais entre homens e mulheres e que gostaria de ser sustentada.

Porém, a criadora do “olha elaaaaa” conquistou o coração do público aos poucos. A mineira dizia a todos que voltaria do paredão, o que irritou alguns colegas de confinamento, como Renan e Adélia. Ana Paula retornou de quatro paredões, mas foi expulsa após dar dois tapas no rosto de Renan durante uma festa.

  • Marcos Harter (BBB 17)

O cirurgião foi expulso do reality por acusações de agressões a Emilly Araújo, ganhadora da edição, com quem ele se relacionava dentro da casa. Na época, Marcos foi acusado de agressões físicas e psicológicas e chegou a ser indiciado pela Polícia Civil.

Em uma briga Marcos encurralou Emily enquanto gritava e colocava o dedo no rosto dela. Além disso, ao longo do programa outras ações chamaram a atenção do público, como quando Marcos beliscou e apertou os pulsos da então namorada.

  • Patrícia (BBB 18)

Ao manipular os votos de outros competidores em conjunto com os seus aliados no jogo, Patrícia saiu da casa como a grande antagonista do BBB 18. Porém, o que, de fato, revoltou o público foi o seu incentivo para que Kaysar, seu affair, votasse em Gleici para o paredão e a pressão sobre a amiga Jéssica para que seguisse suas orientações. Com tudo isso, ela foi eliminada com 94% dos votos.

  • Paula (BBB 19)

Danrley se intitulou como o vilão da temporada, porém o posto foi preenchido por Paula, que acabou levando a bolada do prêmio final.

A bacharel em direito começou o reality conquistando o público com o seu jeito de boa moça e contando da saudade que sentia de sua porca de estimação. Entretanto, com o andar do programa se envolveu em diversas polêmicas.

Durante o programa, contou sobre sua surpresa ao descobrir que o homem que havia esfaqueado sua amiga não era um “faveladão”, mas sim um “branquinho” que morou na Austrália e no Canadá, causou a expulsão de Hariany do reality e chegou até a ser indiciada na Justiça por comentários preconceituosos sobre Rodrigo, de quem disse ter medo por ter “contato com esse negócio de Oxum”.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS.