İstanbul escort bayan sivas escort samsun escort bayan sakarya escort Muğla escort Mersin escort Escort malatya Escort konya Kocaeli Escort Kayseri Escort izmir escort bayan hatay bayan escort antep Escort bayan eskişehir escort bayan erzurum escort bayan elazığ escort diyarbakır escort escort bayan Çanakkale Bursa Escort bayan Balıkesir escort aydın Escort Antalya Escort ankara bayan escort Adana Escort bayan

More

    Cenoura e batata sobem de preço em janeiro, enquanto cebola e tomate apresentam queda

    Data:

    Em janeiro deste ano, a cenoura, batata inglesa, banana e laranja apresentaram aumento de preço, conforme revela o 2º Boletim de 2024 do Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro Fevereiro (Prohort), divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) nesta quinta-feira (22), em Brasília.

    ++Reunião do G20 no Rio discute reformas na governança global e conflitos internacionais

    O levantamento de preços de hortifruti é realizado mensalmente pela Conab em dez Centrais de Abastecimento (Ceasa) do país. No mês de janeiro, o clima desfavorável foi destacado como um fator significativo na oferta de hortaliças e frutas, o que impactou diretamente nos preços dos alimentos. A Conab ressaltou os efeitos das chuvas nos estados das regiões Sul e Sudeste.

    ++Petrobras e BNDES lançam fundo de R$ 500 milhões para startups de energia limpa

    Altas

    Segundo a pesquisa, a cenoura registrou um aumento de 96,91% no preço médio ponderado, levando em consideração a contribuição de cada Ceasa. O produto teve um aumento de mais de 100% nos preços em Ceasas como Goiânia, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, enquanto em Brasília a elevação foi de 38,89%. A menor oferta da raiz, principalmente em Minas Gerais, principal fornecedor nacional, foi apontada como motivo para o aumento.

    A batata comum teve um aumento de 35,25% no preço médio ponderado. Janeiro foi o quarto mês consecutivo de aumento nos preços do tubérculo, devido ao atraso no plantio causado pelas chuvas nas principais regiões produtoras.

    A alface teve um aumento ligeiro de 6,28%, sem movimento uniforme nos preços. A variação de oferta pelos produtores rurais, influenciada por mudanças climáticas, foi destacada como um fator determinante nos preços.

    Entre as frutas, a banana teve o maior aumento de preço, com 13,84%. Em locais como Brasília e Rio de Janeiro, os consumidores enfrentaram aumentos significativos, de 33,65% e 26,09%, respectivamente. A entressafra da produção da banana prata na Bahia e no norte de Minas Gerais, principais fornecedores, foi apontada como a causa desse aumento.

    A procura internacional pela laranja para a produção de suco aumentou os preços da fruta, devido à menor oferta no mercado nacional.

    Baixas

    Por outro lado, cebola, tomate, mamão e melancia tiveram queda de preço em janeiro, de acordo com os dados do Prohort – Fevereiro.

    A cebola apresentou uma reversão no movimento de alta, com uma queda nos preços no atacado. O tomate teve uma queda de preço devido ao aumento na oferta, especialmente dos envios de São Paulo.

    O mamão, tanto papaya quanto formosa, também teve maior oferta, o que contribuiu para a redução dos preços.

    A melancia teve uma maior produção em janeiro nas lavouras paulistas, baianas e gaúchas, levando à queda de preços nessa parte do país.

    O Prohort fornece informações estatísticas levantadas nas Centrais de Abastecimento de várias regiões do Brasil, com o objetivo de oferecer alternativas aos pontos de revenda de alimentos e aos consumidores em geral. Os produtos analisados são aqueles com maior volume de comercialização nas Ceasas e que têm maior peso no cálculo do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

    Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do Jetss.

    - Publicidade -

    Mais Recentes