More

    Trabalho por plataformas digitais cresce no Brasil, mas ainda é minoritário, afirma IBGE

    Data:

    Dados divulgados pelo IBGE informam que há  2,1 milhões de brasileiros trabalhando por meio de plataformas digitais no quarto trimestre de 2022. Esse número representa 1,7% da população ocupada no setor privado.

    ++Vendas no comércio brasileiro ficam estáveis em agosto

    O grupo de atividades transporte, armazenagem e correio foi o que reuniu mais trabalhadores (67,3%), seguido pelo setor de alojamento e alimentação (16,7%).

    ++Volume de serviços cai 0,9% em agosto, mas segue em alta no ano

    A categoria de emprego mais usada foi a “feita por conta própria” (77,1%).

    Os trabalhadores plataformizados tinham, no 4º trimestre de 2022, rendimento 5,4% maior (R$ 2.645) que o rendimento médio do total de ocupados (R$ 2.513). Na mesma comparação, eram os que trabalhavam mais horas semanais: 46h contra 39,6h.

    Para o professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro e procurador do Ministério Público do Trabalho, Rodrigo Carelli, esse levantamento do IBGE joga luz no mercado de trabalho.

    “A função das plataformas é reduzir a remuneração dos trabalhadores. É uma coisa a olhos vistos, mas agora temos uma fotografia estatística que mostra isso. É de extrema importância e está dando luz para o problema dentro do mercado de trabalho.”

    Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS.

    - Publicidade -

    Mais Recentes