Entretenimento, Cultura e Lazer

Yasmin Brunet detalha polêmica com COB e Gabriel Medina: “Descaso”

Yasmin Brunet se pronunciou sobre a polêmica entre Gabriel Medina e o Comitê Olímpico do Brasil (COB). Na quarta-feira (07), a modelo fez uma série de Stories no Instagram e disse que o pedido do marido de levá-la para as Olímpiadas é um direito dos atletas.

++ Gabriel Medina fala sobre polêmicas envolvendo a família e desabafa: “Um dia vou contar tudo”

Recentemente, o surfista desabafou em suas redes sociais criticando a postura da organização de não credenciar a modelo para a Olímpiada de Tóquio 2021. Yasmin, por sua vez, explicou para os seguidores o motivo da reclamação de Medina. 

“Precisamos pensar o que vai ser melhor para a pessoa. Os surfistas têm essa regra aplicada a eles, estão levando pessoas que os fazem bem. No caso do Gabriel […] ele não pediu tratamento diferenciado. Ele quer ser tratado como os outros”, ressaltou.

Yasmin afirmou que o surfista profissional é um dos atletas que têm mais chance de ‘trazer medalha para o Brasil’ e lamentou a situação: “Tem esse descaso com um pedido dele que é só para ser tratado igual aos outros surfistas, para ele levar quem ele quer levar. Ele não quer levar uma pessoa a mais, ele não quer nada além do que as outras pessoas estão fazendo”. 

++ Diretoria dos ‘parças’ de Neymar e Medina sofre um abalo por causa de Yasmin Brunet

Na sequência, a modelo explicou que os surfistas têm direito de levar apenas uma pessoa para a competição, ao invés de duas. “Por causa da pandemia […] só se pode levar uma pessoa. Só que eles podem escolher essa pessoa. Inclusive tem uma pessoa levando marido e tem uma pessoa levando um amigo”, questionou a modelo. 

Na sequência, ela negou as suposições de que ele a levaria para ‘passear pelo Japão’. “Somos conscientes e preocupados. Não é uma brincadeira para mim e nem para ele. A gente só queria os mesmos direitos para todos”, finalizou Yasmin.

Entenda a polêmica entre Gabriel Medina e Comitê Olímpico do Brasil (COB)

De acordo com o Comitê Olímpico, cada atleta só poderia levar um acompanhante para as Olimpíadas por conta dos protocolos de segurança contra a Covid-19. A entidade divulgou que Gabriel Medina escolheu o técnico australiano Andy King como a primeira opção e a esposa, Yasmin Brunet, como a segunda. 

No entanto, após descobrir que as credenciais foram reduzidas de duas para uma, o surfista solicitou que Yasmin entrasse na função. No entanto, o COB não aceitou o pedido, alegando que a modelo não cumpre a função técnica.

Dessa forma, a famosa não poderia ser credenciada como membro da equipe. “Cada pessoa do COB dá uma desculpa diferente. Já recebemos um e-mail falando sobre ‘preservação de imagem do COB e dos atletas’, recebemos uma desculpa de que o COB liberou e o COI não. […] Várias desculpas que não fazem sentido”, desabafou a atriz.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS