Entretenimento, Cultura e Lazer

Os desafios do Brasil nas Olimpíadas de 2020 em meio à pandemia

O Time Brasil precisará enfrentar desafios e obstáculos para chegar forte e obter resultados na Olimpíada Tóquio 2020 que acontecerá em meio à pandemia do Coronavírus.

Faltando menos de 50 dias para as Olimpíadas de Tóquio, atletas, organizadores e público estão cercados de incertezas quanto à realização dos jogos com segurança e respeitando os protocolos de prevenção à Covid-19. O maior evento esportivo do mundo promete ser único e sem precedentes na história. O governo Japonês, bem como todos os governos que pretendem enviar suas delegações aos jogos, estão realizando inúmeros esforços para garantir toda a segurança e prevenção da saúde e bem estar dos atletas.

Os preparativos e a vacinação do Time Brasil

O chefe do ministério da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou no dia 11 de Maio que o país vacinará contra a Covid-19 atletas, membros das comissões técnicas, dirigentes e todos os credenciados que vão embarcar pelo Time Brasil para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2020, no Japão. A inclusão do grupo foi aprovado pelo Congresso no âmbito do Plano Nacional de Imunização (PNI). As vacinas foram doadas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), que tinha anunciado em março que receberia remessas do governo da  China para imunizar os atletas que disputarão os Jogos de Tóquio. As doses foram fornecidas pelos laboratórios Pfizer e Sinovac (Coronavac). As duas vacinas possuem autorização da Anvisa para serem importadas e aplicadas na população em geral. Pelo acordo firmado anteriormente, o COI se compromete a fornecer a vacina para dois brasileiros não atletas a cada esportista vacinado.

A vacinação da delegação brasileira que irá a Tóquio-2020 começou no dia 14 de maio, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, com a participação do ministro da saúde Marcelo Gueiroga. Os primeiros atletas a receberem a primeira dose da vacina Pfizer foram Ana Marcela Cunha, medalhista olímpica e promessa de pódio na maratona aquática e Antônio Tenório, representante do time de judô paralímpico.

Além dos dois primeiros vacinados, também já garantiram a primeira dose da imunização:

  • Neymar Jr
  • Michel Pessanha
  • Vida Aurora Manuela
  • Aloisio de Lima

O Time Brasil já garantiu 236 vagas para as Olimpíadas de Tóquio, que precisaram ser adiadas em mais de 1 ano por conta da pandemia da Covid-19. Os jogos estão programados para ter início no dia 23 de Julho e ocorrerão até 8 de Agosto. As autoridades do Comitê Olímpico do Brasil (COB) estimam que o país contará com um número entre 250 e 300 atletas representando o país nos Jogos.

Dentre as novidades e os atletas classificados estão os times de Surfe e Skate, modalidades que farão sua estreia no programa olímpico na edição de Tóquio. Nomes como Gabriel Medina, Italo Ferreira, Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima serão os representantes do time de Surfe. Já na modalidade Skate, o Time Brasil terá a participação das novatas Rayssa, Pâmela e Bufoni.

O desafio da seleção de futebol rumo ao bicampeonato

Dentre os quase 300 atletas, o técnico de futebol André Jardine terá a difícil missão de convocar 18 atletas para a disputa da medalha de ouro no futebol masculino. Além dos juniores que estão nos planos, Jardine pode contar até com 3 estrelas de peso acima dos 24 anos para compor seu elenco. Entre os favoritos estão Weverton, goleiro do Palmeiras; Neymar, atacante estrela do PSG (Paris Saint-Germain).

Dentre os atletas abaixo dos 24 anos que já foram pré-selecionados pelo comandante da seleção, estão Gerson e Pedro, ambos do Flamengo, Claudinho do Red Bull Bragantino, Guilherme Arana ao Atlético Mineiro e Gabriel menino do Palmeiras.

O time pré-selecionado enfrentou a seleção de Cabo Verde, em Belgrado, como amistoso preparatório para a grande competição que ocorreu em julho. O técnico Jardine levou a campo a seguinte escalação: Cleiton, Gabriel Menino, Nino, Gabriel Magalhães e Arana; Bruno Guimarães, Gerson e Claudinho; Antony, Pedro e Rodrygo.

Sobre sua primeira convocação, o camisa 10 da canarinho, Claudinho, disse:

“Sentimento de muita satisfação, de honra de poder estar aqui defendendo essa seleção grandiosa, no meio de grandes craques. Estou aqui realizando um sonho, minha primeira convocação… Há um dos anos atrás, quando eu estava meio esquecido no futebol, minha mãe me pegou chorando e falou que ainda acreditava que eu pudesse ir para a seleção. Então fico muito feliz de estar realizando não só o meu sonho, mas o da minha família também. E venho muito feliz e motivado para mostrar o meu trabalho. Que seja a primeira de muitas convocações”

Para ter chances de chegar ao mata-mata, o Brasil enfrentará a Alemanha, Costa do Marfim e a Arábia Saudita na fase de grupos. Para entender melhor as chances dos países na competição, a especialista Luiza Correia traça suas expectativas em sites de apostas bitcoin através da análise dos times e partidas de futebol. Você pode conferir suas previsões aqui.

Caso seja classificado, pode encontrar seus rivais Espanha e Argentina já nas quartas de final da disputa pelo tão sonhado bicampeonato olímpico. Muitas combinações e resultados podem definir a trajetória da seleção até o pódio olímpico.

Ainda de acordo com as previsões de Luiza Correia, feitas em sites de apostas bitcoin, muito pode se esperar pela disputa por medalhas no futebol feminino e masculino nas Olimpíadas 2020.

Com isso, e diante do exposto neste artigo, é certeza que os jogos olímpicos de Tóquio serão únicos e imprevisíveis.