Entretenimento, Cultura e Lazer

Pesquisadores do Ceará conversam com autoridades para enviar pele de tilápia ao Líbano

Pesquisadores do Projeto Pele de Tilápia, da Universidade Federal do Ceará (UFC), estão realizando uma campanha para chamar a atenção das autoridades brasileiras e facilitar o envio de todo o estoque de 40 mil cm² de pele de tilápia, para ajudar as vítimas da explosão em Beirute, capital do Líbano, que deixou 4 mil feridos e mais de 100 mortos nesta terça-feira (4).

++ Cinco acidentes com nitrato de amônio semelhantes ao de Beirute

Os estudos desenvolvidos pela UFC mostram a eficácia do uso da pele de tilápia em queimaduras de 2º e 3º graus e lesões na pele, agindo como um “curativo biológico” no processo de cicatrização.

No entanto, para que as peles sejam enviadas ao país, é preciso que haja um consenso entre as autoridades das duas nações. Por se tratar de um material de pesquisa, os ministérios da Saúde dos dois países precisam se conectar e autorizar o envio e o uso.

A pele da tilápia é um produto experimental, ainda não autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), motivo pelo qual o envio do material ainda é burocrático. Esta não é a primeira vez que existe a intenção de enviar o produto para o exterior. Ano passado, a equipe tentou colaborar no socorro a vítimas de um acidente na Colômbia, mas houve entraves com a legislação daquele país, o que acabou inviabilizando o envio.

Os benefícios da pele de tilápia no tratamento de queimaduras

Estudos clínicos realizados em mais de 350 pacientes, revelaram que a pele de tilápia tem alto potencial de regeneração, alivia a dor do paciente, além de reduzir a troca de curativos e os custos operacionais clínicos. O seu uso é indicado para tratamento de queimaduras de 2º e 3º graus.

A pele do peixe age como curativo temporário que evita a troca de curativo, reduz a perda de líquido e a contaminação do meio externo para dentro da ferida. Dependendo da profundidade da queimadura a recuperação pode acontecer em um intervalo de 2 dias a até um mês e meio.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS