Entretenimento, Cultura e Lazer

Estado Islâmico planejava envenenar Kate Middleton, diz jornal

 

De acordo com reportagem publicada no último final de semana no jornal britânico MetroUK, o Estado Islâmico planejava envenenar Kate Middleton.

++ Entenda o que resultou na enorme cicatriz que Kate Middleton possui na cabeça

De acordo com a publicação, a ideia inicial era envenenar Kate Middleton. Os apoiadores do Estado Islâmico trocaram mensagens pelo aplicativo Telegram, arquitetando uma maneira de assassinar a duquesa de Cambridge..

Em uma das conversas, uma foto de Kate empurrando um carrinho de supermercados foi enviada junto com a mensagem: “Nós sabemos onde ela come – envenene o local“.

Além da esposa de William, o príncipe George, filho mais velho do casal, também poderia sofrer um ataque. Segundo o MetroUK, a conversa entre os apoiadores mostrava uma foto de George segurando a mão do pai, seguida da frase: “A Ascensão do incrédulo“.

Outro jornal, o Daily Star Sunday, entrevistou uma fonte próxima à família real britânica que revelou que a polícia acredita que as ameças pode ter ligações com Husnain Rashid, condenado a 25 anos de prisão por incentivar pessoas pelas suas redes sociais a cometerem atentados contra o príncipe George enquanto ele estivesse na escola. “É um um plano repugnante, pois envolve os filhos pequenos de Kate, e acaba com sua tentativa de viver uma vida normal como qualquer mãe deseja”, disse a fonte.

O terrorista enviou 360 mil mensagens em 150 grupos diferentes no Telegram de novembro de 2016 até o momento da sua prisão em 22 de novembro de 2017. As mensagens do Estado Islâmico planejando envenenar Kate Middleton estão sob sigilo da justiça.