Entretenimento, Cultura e Lazer

ONG transforma plástico retirado dos oceanos em pulseirinhas

A quantidade de plástico no oceano é alarmante e não para de crescer. Em certas regiões, como o Giro do Pacífico Norte, o plástico se tornou parte do ecossistema, prejudicando os animais e a saúde humana.

++ Rainha Elizabeth II comemora 92 anos com show de Sting e Kylie Minogue

A presença do plástico nos oceanos é tão abundante que acabou se tornando parte do ecossistema. Plânctons e pequenos crustáceos se alimentam deles, se intoxicam, e, consequentemente, fazem o mesmo ao serem comidos por pequenos peixes. O processo vai se repetindo até chegar aos grandes peixes, como o atum, e o próprio ser humano. Pensando nisso e em tentar solucionar, de alguma maneira, este problema, dois amigos americanos resolveram criar o movimento 4Ocean que tem como objetivo transformar os plásticos encontrados nas praias e oceanos em pulseiras.

Feitos de materiais reciclados, todos os braceletes financiam a remoção de 1 quilo de lixo do oceano e da costa. Em menos de 2 anos, a 4Ocean removeu 546,634 libras de lixo do oceano. A 4Ocean opera atualmente em vários países e emprega mais de 150 pessoas em todo o mundo.

Como os fundadores explicam no site, qualquer pessoa pode entrar na 4Ocean para ajudar a limpar o oceano. As pulseirinhas também são uma forma de apoio rentável para o movimento. O custo de cada uma é US$ 20.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS