Entretenimento, Cultura e Lazer

Principais Escolhas dos Leitores: Fevereiro de 2013 – Hollywood vota no livro favorito para Fevereiro! Memórias de romance e desventura…

Jujitsu Rabbi and the Godless Blonde (O Rabino Jujitsu e a Loira Ateia) de Rebecca Dana (Amy Einhorn Books/Putnam)

Uma mulher tentando ser uma escritora de moda foge com o coração recém-partido de Manhattan para o Crown Heights, no Brooklyn, onde ela vai morar com um rabino Ortodoxo da Rússia enquanto coloca a vida de volta nos trilhos; alguns leitores ficaram impacientes com a personalidade estilista da Dana, mas a maioria aceitou o seu retrato carinhoso de uma amizade muito necessária (e duradoura) e platônica.

Existem legiões de mulheres que devem a chegada da maioridade às primeiras exibições de Sex & the City e livros da Nora Ephron, e enquanto Dana está obviamente entre elas, este conto sobre feminilidade jovem vai além dos baluartes da cultura da garota moderna. Suas memórias começam como um conto clássico sobre ir para Manhattan com os olhos brilhando e esperança no coração, conseguir trabalhos ruins como escritora e conhecer o homem de seus sonhos. Mas após um termino inesperado e doloroso, Dana se vê se mudando do Brooklyn para alugar um quarto de um rabino excêntrico. O par improvável se tornam bons amigos, procurando em paralelo por amor, amizade e pertencimento, cada um tentando encontrar um sentido aparentemente elusivo de “lar”. Uma historia cheia de ternura e graça. – Riva K. Soucie, Washington DC

As memorias hilárias e autodepreciativas de Dana farão os leitores rir desde a primeira frase. Dana escreve com um encantador autoconhecimento sobre a complexidade – e eventual superficialidade – de sua glamorosa vida em Nova Iorque. No centro da historia de Dana está a improvável amizade com Cosmo, um rabino Judeu ultra-ortodoxo. Cosmo luta com sua fé enquanto Dana luta para se recuperar de um relacionamento fracassado; ambos se ajudam a encontrar seu lugar no mundo novamente. Embora a constante menção a nomes possa irritar alguns leitores, as memórias de Dana são uma leitura divertida e surpreendentemente doce. —Maria MacNamara

Jujitsu Rabbi and the Godless Blonde é parte O Diabo Veste Prada e parte um diário espiritual. Intercalando nomes de designers com terminologia hassídica, Dana consegue escrever sobre o ano que ela passou morando em uma vizinhança Judia Ortodoxa no Brooklyn com a qualidade viciante de uma coluna de fofocas. A própria Dana é muito amável: lutando para se encaixar, com um coração recém-partido, e um pouco dos pequenos luxos da vida (leia-se: sapatos). O leitor rapidamente se torna o campeão da Dana, ansiosamente a seguindo enquanto ela aprende que talvez a pessoa que ela sempre foi era, na verdade, boa o suficiente o tempo todo.—Kristina DeVesty, Arlington, VA

A exploração de Dana de suas raízes judias é justaposta com suas entrevistas com celebridades e sua obsessão com alta costura. Apesar de possuir momentos divertidos, infelizmente a narrativa é tão desfocada quanto o ponto da narrativa. —Penny Bernal, Encinitas, CA

O retrato de Rebecca Dana sobre sua experiência como um peixe (não) recheado fora d’água é divertido e se encaixa bem com o período de tempo que ela passou se recuperando de uma separação infernal. O paralelo do tempo que ela passa com o rabino e sua auto-realização é bem sucedido, e muitos leitores vão aplaudir sua exploração de uma cultura tão diferente da dela. Mas em sua história falta a reflexão que tornaria convincente a sua nova transição de volta para Manhattan como uma nova mulher. —Joanna Russell Bliss, Atlanta, GA

– Traduzido por Melissa Piroutek  – Fonte: Elle