Entretenimento, Cultura e Lazer

#VaiTerNatalSim viraliza na web com críticas ao governo de João Doria

Nesta semana, São Paulo recebeu novos insumos para a produção da vacina. (Foto: Reprodução/Governo de São Paulo).
Nesta semana, São Paulo recebeu novos insumos para a produção da vacina. (Foto: Reprodução/Governo de São Paulo).

Ao longo da madrugada desta sexta-feira (04) o nome do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), se tornou um dos mais comentados da web depois de um pronunciamento feito pelo empresário nesta quinta-feira (03) à tarde, recomendando que as pessoas evitassem aglomerações ao longo das festividades de fim de ano, principalmente no Natal e no Ano Novo.

Ao longo do pronunciamento, o governador, que representava o Centro de Contingência de Combate à Covid-19, reiterou que as celebrações devem contar com 10 pessoas no máximo.  José Medina, presente na ocasião e coordenador do grupo, formado por profissionais de saúde, ainda destacou que estes encontros devem ter duração curta, preferencialmente por até uma hora. 

“Estamos fortemente recomendando que, nestas festas de fim de ano, para que as pessoas, por um ato de cidadania e de proteção para sua família, evitem aglomerações superiores a 10 pessoas. Isso é uma medida razoável. E, ainda, com tempo de exposição baixo. Não dá hoje para imaginar um grupo maior de 10 pessoas reunido com tempo de exposição maior do que uma hora”, destacou durante coletiva de imprensa. 

++ Luana Piovani sai em defesa da atual de seu ex-marido após seguidor ofendê-la: “Amo”

Ele ainda salientou que nesta época do ano, em que as pessoas costumam se unir para diversas celebrações em âmbitos profissionais e pessoais, o risco de disseminação do vírus deve aumentar consideravelmente:  

“Se tiver apenas um com a doença pré-sintomática, pode contaminar todos os demais. E nós recomendamos intensamente a proteção das pessoas com mais de 50 anos”, salientou, ressaltando que o grupo de maior risco são as pessoas com 50 anos ou mais. Até o presente momento, o grupo  representa 89,5% dos óbitos por covid-19 no Estado. 

Recomendações similares aconteceram em outros estados brasileiros por parte das autoridades locais, como, por exemplo, no Rio Grande do Sul. Fora do País, outros países tem feito alertas semelhantes, como na Alemanha.  

Entretanto, o pronunciamento do governador não agradou diversos internautas, que associaram as falas de Doria a um pedido de que “não houvesse Natal neste ano”. Logo após a fala do governador na tarde desta quinta-feira (03), diversos internautas lotaram as redes sociais de reclamações e subiram a Hashtag ‘#VaiTerNatalSim’, demonstrando que são contrários as recomendações e pontuando que irão comemorar assim como nos anos anteriores.  

O assunto rendeu ao longo de toda a madrugada e nesta manhã ainda se encontrava como o 4º assunto mais comentado do Brasil no Twitter.

Confira abaixo a reclamações dos internautas:

 

Entretanto, também houveram os internautas que defenderam o posicionamento de João Doria:

Coronavírus em São Paulo 

Especialistas acreditam que Brasil viverá 2ª onda, assim como grande parte da Europa. (Foto: Pexels)
Especialistas acreditam que Brasil viverá 2ª onda, assim como grande parte da Europa. (Foto: Pexels)

De acordo com dados do governo, o Estado está com 60,7% de ocupação de leitos de UTI, taxa que é de 53,7% na Grande São Paulo. Há 4.218 pacientes com suspeita ou confirmação da covid-19 em leitos de UTI, número que é de 5.798 em enfermaria. Ao todo, são 1.267.912 casos confirmados em território paulista, dos quais 42.637 resultaram em óbito. 

O governo de São Paulo também anunciou uma força-tarefa com 1 mil agentes para fiscalizar o cumprimento do uso de máscaras e do distanciamento social em cerca de 100 municípios a partir desta sexta-feira, 4. Segundo o secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, cerca de 1 mil multas foram aplicadas por descumprimento das normas no Estado. 

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS.