Entretenimento, Cultura e Lazer

Covid-19: Brasil proibirá a entrada de passageiros do Reino Unido a partir deste Natal

A nova mutação da Covid-19 está gerando repercussão e medidas preventivas no mundo todo. Na última quarta-feira (23), o governo federal anunciou uma portaria que proíbe voos e a entrada de passageiros vindos do Reino Unido.

++ Covid-19: Veja dicas para aproveitar as festas de fim de ano em segurança

Segundo informações do site G1, a medida começará a valer a partir da sexta-feira (25) e é uma forma de conter a “entrada” da nova variação do Coronavírus no país. A portaria foi assinada pelos ministros Eduardo Pazzuelo, da Saúde; André Mendonça, da Justiça e Segurança Pública, e Walter Braga Netto, da Casa Civil.

O texto explicita que nenhum voo, cuja origem seja o Reino Unido, ou que faça escala em países do grupo, como a Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales, terá permissão de entrar no Brasil. A regra também vale para outros passageiros estrangeiros que tenham passado pelo Reino Unido nos últimos 14 dias.

“Fica suspensa, em caráter temporário, a autorização de embarque para a República Federativa do Brasil de viajante estrangeiro, procedente ou com passagem pelo Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte nos últimos quatorze dias”, comunicou a medida. 

Os voos estrangeiros passarão a exigir teste negativo 

Por enquanto, a norma não restringe a entrada de passageiros de outros países. Porém, a partir de 30 de dezembro, os viajantes precisarão comprovar através de teste que não estão infectados com Coronavírus. 

O exame precisará ser feito 72h antes do embarque e ser o teste RT-PCR, que identifica se o vírus está ativo no corpo da pessoa e ela pode ser transmissora da doença. Entre as exigências, também estão a de que o teste precisa ser feito em um laboratório reconhecido pela autoridade de saúde do país de embarque. 

++ Covid-19: 11 países suspendem voos para o Reino Unido por mutação “fora de controle”

As exceções serão as crianças menores de 2 anos e até 12 anos, se estiverem acompanhadas dos pais, que por sua vez precisarão comprovar que seus testes deram negativo. Porém, se a criança de 2 a 11 anos estiver desacompanhada, também precisará mostrar o exame para viajar.

A partir de 30 de dezembro, além do teste negativo, também será preciso portar a “Declaração de Saúde do Viajante”, que é um documento em que o passageiro concorda com as medidas sanitárias brasileiras.

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS.