Entretenimento, Cultura e Lazer

Jornalista afirma que seguranças de Regina Duarte teriam tentado coagir equipe da CNN Brasil

 

Na quinta-feira (7), Regina Duarte concedeu uma entrevista para o programa 360º que deu o que falar. Além de minimizar as mortes pelo novo coronavírus, o covid-19 e a tortura durante a ditadura militar, ela se recusou a ouvir um apelo da atriz Maitê Proença pela classe artística. E, segundo o jornalista Léo Dias, do Uol, não foi só isso.

++ Lima Duarte critica Regina Duarte

Segundo o jornalista, assessores e seguranças da Secretaria Especial de Cultura chegaram a entrar no gabinete onde a entrevista ocorria para tentar abreviar a matéria. De acordo com Léo Dias, os jornalistas da CNN Brasil “ficaram perplexos com o comportamento de Regina Duarte”. Embora estivesse ciente de que a entrevista contaria com intervenções de Reinaldo Gottino e Daniela Lima, âncoras do 360º, interrompeu a fala dos dois alegando que não havia sido combinado. Ela chegou a perguntar quem eram os dois jornalistas.

O repórter Daniel Adjuto, que intermediou o papo, também não teria prometido que seria uma conversa apenas dele com a secretária. A CNN chegou a enviar uma nota comentando o episódio:

“A CNN Brasil esclarece que a Secretária de Cultura, Regina Duarte, interrompeu a entrevista exclusiva concedida ao âncora Daniel Adjuto no final da tarde de hoje, dia 7, no programa 360º.

A interrupção aconteceu quando foi exibido um depoimento da atriz Maitê Proença, solicitado pelo canal no início da tarde de hoje, para debater as questões do setor cultural no Brasil. A Secretária entendeu que o vídeo de Maitê se tratava de uma gravação antiga e decidiu encerrar sua participação.

A CNN lamenta o episódio e reafirma seu compromisso de sempre ouvir todos os lados para informar melhor o País.”

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS