Entretenimento, Cultura e Lazer

Regina Duarte critica antecessor e fala de novo cargo

A nova secretária de cultura do governo Jair Bolsonaro deu sua primeira entrevista ao Fantástico, na noite deste domingo (8/03). A Atriz Regina Duarte comentou seus primeiros dias no cargo e não deixou de falar sobre seu antecessor, Roberto Alvim, demitido após produzir um vídeo em que repetia frases de Joseph Goebbels, ministro da propaganda nazista.

++ Ator Carlos Vereza afirma que foi convidado a trabalhar com Regina Duarte

“Ele foi tomado por um personagem e esqueceu que era o secretário de cultura de um país. Gravíssimo. Caiu!”, opinou a atriz. Diretor teatral de prestígio, Roberto Alvim foi demitido após a repercussão negativa de seu vídeo em redes sociais. O governo de Israel chegou a criticar a produção. Regina, entretanto, vive um momento diferente. Sua posse teve poucos artistas, mas ela acredita que outros irão apoiar sua gestão.

“Eu acho que as pessoas que estavam ali já tinham mostrado seu apoio pra esse governo. Existe uma grande maioria que tá em silêncio. Eu acredito que essa maioria silenciosa vai chegar, vai vir, ela vai perceber que seria extremamente pouco inteligente despreza esse momento que tá sendo oferecido para classe artística e não se aproximar. As portas estão abertas pra essa classe, queremos o diálogo, queremos receber todas as insatisfações pra podermos resolver juntos”, explicou. Será que vai funcionar?

A nova secretária ainda falou que quer mudanças na Lei Rouanet e criticou as fake news que surgiram por causa das exonerações que promoveu. Ela retirou pessoas ligadas ao filósofo Olavo de Carvalho e colocou mais pessoas ligadas ao setor cultural, com competência e respeito do mercado. Por exemplo, Marcos Teixeira Campos, há décadas na Funarte, passou a ser presidente interino da instituição. Ele foi coordenador da Escola Nacional de Circo e conta com o respeito do setor.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS