Entretenimento, Cultura e Lazer

Da estratosfera ao Pão de Açúcar, austríaco visita o Rio de Janeiro – Paraquedista Felix Baumgartner, que entrou para o Guinness ao quebrar a barreira do som relembra que fez um salto não autorizado no Corcovado.

O paraquedista austríaco, Felix Baumgartner está no Rio de Janeiro para participar da cerimônia do Prêmio Laureus – concorre na categoria “Melhor Atleta de Ação”. Neste domingo, visitou o Pão de Açúcar e relembrou uma façanha polêmica em 1999, quando saltou do Cristo Redentor sem autorização.

– Não tive problemas quando fiz o salto do Cristo porque eu tinha um bom plano de fuga (risos). Esse salto foi onde tudo começou. Foi onde deixei de ser um ninguém para ser quem eu sou.

Ele fez o que nenhum ser humano achou que seria possível: quebrar a barreira do som após saltar de 39 mil metros de altura, nos Estados Unidos, em outubro de 2012. Usando um traje especial para se proteger de variações de temperatura e pressão, Felix Baumgartner foi à estratosfera, onde o frio pode chegar a -70ºC, para pular.

Com o salto da estratosfera, Felix Baumgartner quebrou três recordes, passando a ser o homem que voou mais alto em um balão tripulado, o autor da maior queda livre do mundo e o paraquedista a ter a queda mais veloz – ele chegou à velocidade de 1.342 km/h. O início da queda, uma descida em parafuso por 20s, poderia ter feito o austríaco perder os sentidos.