Entretenimento, Cultura e Lazer

Seguranças no Catar prendem jornalista com camiseta de arco-íris

Na última segunda-feira (21) seguranças de um estádio de futebol no Catar, prenderam o jornalista norte-americano Grant Wahl, porta-voz do canal CBS, por estar usando uma camiseta com estampa de arco-íris. O comunicador revelou em seu perfil do Twitter, que os agentes do estádio o detiveram por 25 minutos, e ainda arrancaram o celular de suas mãos.

++Após assinar divórcio, ex de Jojo Todynho dispara: “Dia mais triste da minha vida”

O jornalista explicou que estava indo para estádio de futebol Ahmed bin Ali Stadium, ver o jogo de Estados Unidos contra o País de Gales, quando foi abordado por seguranças do local. Os agentes pediram que ele trocasse a camiseta, já que o arco-íris faz referência a comunidade LGTBQIA+, que é proibida por lei no país de trocar afeto em público.

Grant Wahl ainda contou que os seguranças tiraram o seu celular de sua mão após ele se fotografar com a camiseta, e exigiram que ele trocasse de roupa: “O que aconteceu quando a segurança da Copa do Mundo do Catar me deteve por 25 minutos por usar uma camiseta de apoio aos direitos LGBTQIA+, pegou meu telefone à força e exigiu com raiva que eu tirasse minha camiseta para entrar no estádio. Recusei”, disse ele.

++Jair Bolsonaro faz apelo para manifestantes: “Desobstruam as rodovias”

O comunicador contou que um jornalista do “The New York Times” percebeu a situação e foi ajudá-lo, informando aos 3 seguranças que eles eram profissionais da imprensa. Grant então pôde ser liberado, e o chefe de segurança explicou que o pedido para retirar a peça de roupa era uma maneira de evitar que ele fosse agredido por estar com uma camiseta de arco-íris. A situação chamou a atenção na internet, e os usuários das redes sociais ficaram surpresos com a atitude do país.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS.