Entretenimento, Cultura e Lazer

Protestos na China podem causar prejuízos milionários a Apple

Nos últimos dias o público tem acompanhado os inúmeros protestos que estão ocorrendo em cidades chinesas. Essas manifestações que ganharam força após a rígida política contra o COVID-19 que o governo chinês vem tomando, pode ter sérias consequências para big tech, Apple.

++Gisele Bündchen tem patrimônio abalado com quebra da FTX

A empresa da maçã tem sua principal fábrica na China, na cidade de Zhengzhou, que tem sido palco de grandes protestos pelos trabalhadores. A Foxconn, empresa taiwanesa que fábrica os smartphones, terá que agir rápido para conseguir impedir que a Apple tenha prejuízo na produção de 6 milhões de aparelhos telefônicos.

A cidade chinesa, que sedia a unidade da fábrica, é responsável pela produção de cerca de 70% dos iphones que são distribuídos pelo mundo. Mas o governo chinês tem imposto sérios protocolos de isolamento, e testes em massa, que estão fazendo os trabalhadores se revoltarem e declararem greve. Esse tipo de ação pode ter consequências gravíssimas para uma das maiores economias do mundo.

++Gusttavo Lima rebate acusações de plágios de Simaria: “Pra que isso, meu Deus?”

Na última quinta-feira (24), a Foxconn se pronunciou a respeito do assunto e pediu desculpa pelo ocorrido em sua fábrica. Se a situação não melhorar no país, a empresa norte-americana, Apple, terá sérios prejuízos em suas vendas.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do Jetss.