Entretenimento, Cultura e Lazer

Lab, grife do rapper Emicida, arrasa no primeiro dia da SPFW: ‘Estamos mostrando o que é o Brasil’

Com certeza o desfile mais comentado do primeiro dia desta edição do SPFW, na noite da segunda-feira, 24, foi o da Lab, grife que é parceria entre o rapper Emicida e seu irmão, Evandro Fióti.

Com modelos majoritamente negros – até Seu Jorge entrou na passarela – e diferentes tipos de corpos com representantes gordos, magros e etc, Emicida explicou sua escolha. “Colocamos na passarela pessoas comuns, que tratam a realidade. A gente vê muita coisa, não só na moda, que não condiz com a realidade do país. Estamos mostrando o que é o Brasil”, disse ao site “Ego”.

++ Khloé Kardashian cria marca de jeans que promete servir a todos os corpos

“Não estamos fazendo nenhum tipo de protesto. Apenas retratando o Brasil como ele realmente é. A moda tem que ser inclusiva e não gerar mágoas ou destruir sonhos”, afirmou Fióti, por sua vez.

Quase sempre excluídos das passarelas das demais marcas, os modelos comemoraram. “A ideia é muito legal. A sociedade precisa ver que existe espaço para todos. Se fosse o inverso, com a maioria de brancos, não iriam estranhar”, disse Arthur Lopes. “Achei incrível a iniciativa. Nas outras marcas, quando há duas meninas negras é muito”, soltou Natiele Alves.

A cantora Ellen Oléria não só estrelou a campanha da grife como foi convidada para participar do desfile. “Temos muitas cores e corpos diferentes, e passou da hora de a moda mostrar isso. Vamos apreciar todos os tipos de beleza”, comemorou à publicação.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS