Entretenimento, Cultura e Lazer

Projeto Ponto Firme irá estrear no SPFW com peças feitas por detentos

Uma estreia irá surpreender a todos na 45º edição do São Paulo Fashion Week, que acontece entre os dias 21 e 26 de abril.

++ Marca brasileira estimula a sustentabilidade na moda com preços justos e tecidos naturais

No primeiro dia, sábado (21), Gustavo Silvestre irá apresentar seu Projeto Ponto Firme, no qual ensina as técnicas de crochê para presidiários. Há dois anos realizando a ação, finalmente conseguiu reunir peças feitas pelos detentos da Penitenciária Desembargador Adriano Marrey, em Guarulhos.

Sobre a iniciativa, o estilista contou à revista ELLE, que no início a intenção era apenas ensinar outro meio de vida. “Quando começamos o projeto o foco do trabalho era ensinar o crochê e oferecer uma alternativa para eles se profissionalizarem”.

Assim que percebeu que o esforço de todos poderia render um desfile, aumentou a produção. “O desfile no SPFW nos permitirá mostrar outros caminhos possíveis de reintegrá-los na sociedade, valorizando o trabalho de forma criativa”, afirmou.

A vantagem do projeto, além de fornecer uma alternativa, é oferecer uma certificação de remissão de pena para aqueles que participarem. No total, foram nove meses para criar a coleção que é inspirada no cotidiano da cadeia e nos sonhos dos presos. Assim que o evento acabar, as roupas serão expostas no Museu da Resistência em São Paulo.

O SPFW irá ocupar o Pavilhão das Culturas Brasileiras, no Parque do Ibirapuera. Serão 28 marcas, dentre elas Água de Coco, Osklen, Reinaldo Lourenço, Fabiana Milazzo, e as estreantes cariocas Beira, de Lívia Cunha Campos, Handred, de André Namitala, além da mineira Modem, criada por André Boffano e Sam Santos.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS