More

    Veja essas 5 dicas para viajar com seu pet em segurança

    Data:

    Tome cuidado ao caminhar com seu cãozinho, preste atenção na temperatura do chão para não queimar as patinhas (Foto: Pixabay)
    Tome cuidado ao caminhar com seu cãozinho, preste atenção na temperatura do chão para não queimar as patinhas (Foto: Pixabay)

    Viajar no feriado, fins de semana ou durante as férias pode virar uma dor de cabeça para quem possui um pet. É comum a casa ficar vazia nesse período e não ter ninguém para tomar conta dos animaizinhos.

    A solução, muitas vezes, é levá-los juntos. Contudo, é necessário tomar alguns cuidados para não comprometer o bem-estar do animal. Pode parecer complicado, mas com as dicas abaixo a viagem vai ser um sucesso. Confira:

    1. Previna pulgas e carrapatos

    Por estar em um ambiente em que não se tem controle, muitos donos não se atentam na possibilidade do animal adquirir pulgas, carrapatos e outros parasitas.

    Para evitar maiores problemas, leve o bichinho ao pet shop mais próximo e dê um banho profissional, tanto no início da viagem quanto no fim. Para prevenir, considere dar um ativo de ação contínua e evite passear em locais com muita vegetação ou outros animais.

    ++ Por dentro do quarto de hotel inspirado em “O Gambito da Rainha”

    2. Tome cuidado com a alimentação

    A movimentação dos meios de transporte pode deixar o seu animalzinho enjoado. Se ele tiver se alimentado logo antes, há o risco de sofrer náuseas, vômitos e ficar indisposto. Para evitar que isso aconteça, não alimente o pet por até três horas antes da partida. Garanta apenas o consumo de água. Após chegar no destino final, deixe que ele se acostume com o novo ambiente e sirva a ração normalmente.

    3. Programe paradas

    A audição dos cachorros é 10 vezes melhor do que a dos humanos (Foto: Pixabay)
    A audição dos cachorros é 10 vezes melhor do que a dos humanos (Foto: Pixabay)

    As paradas devem ser feitas a cada duas ou no máximo três horas, quando o percurso for longo. Encontre um local adequado para que seu animal faça as necessidades e possa tomar um pouco de água.

    4. Cintos de segurança para cães 

    Existem cintos de segurança exclusivo para cães. Neles, o cachorro fica sentado no banco traseiro. É fácil de usar, versátil e atende a todos os portes de animais. É um modo seguro e ergonômico para facilitar o transporte, além de ter preço acessível nos pet shops.

    5. Não deixe de falar com o veterinário 

    Gatinhos podem se estressar com o translado Fique atento a miados (Foto: Pixabay)
    Gatinhos podem se estressar com o translado Fique atento a miados (Foto: Pixabay)

    Antes de viajar, leve seu pet ao veterinário para saber se o animal tem condições de fazer o trajeto desejado. Bichinhos muito novos ou muito velhos não são elegíveis para embarcar em uma aventura. Há raças que possuem certa sensibilidade ao calor ou ao frio, por exemplo. O veterinário é quem pode dar as dicas para os melhores cuidados, além de ministrar sedativos para acalmar no momento do deslocamento.

    Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS 

    Mais Recentes