Entretenimento, Cultura e Lazer

Fiocruz produzirá em outubro, a vacina contra Covid-19 totalmente nacional

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) prevê iniciar em outubro, a distribuição do imunizante contra o Covid-19 completamente nacional, isto é, com a incorporação dos insumos que serão produzidos internamente no Brasil, liberando o país da atual dependência do IFA – Ingrediente Farmacêutico Ativo, importado da China.

“A expectativa é de alcançarmos uma produção de 15 milhões de doses por mês, já com o imunizante totalmente nacional, declarou nesta quarta-feira (7)”, Maurício Zuma – diretor de Bio-Manguinhos, a unidade da Fiocruz responsável pela produção das vacinas desenvolvidas pela parceria da Universidade de Oxford (Reino Unido) com o laboratório farmacêutico AstraZeneca (Suécia). “Não vai ter vacina para o mundo inteiro, isso é claro. Vai faltar vacina. Então, precisamos ter autossuficiência aqui, mas não é um processo muito rápido“, disse Zuma.

Em maio ou, no mais tardar, junho, a gente espera começar a produção dos primeiros lotes de pré-validação. Se tudo der certo, a gente espera distribuir vacina totalmente nacional a partir de outubro“, disse Zuma durante uma transmissão virtual feita pela Febrabran.

Zuma explicou que a transferência de tecnologia para a produção independente dos insumos é o principal objetivo da Fiocruz para o planejamento da imunização no segundo semestre. Até julho, a Fiocruz deverá entregar 100,4 milhões de doses ao PNI – Programa Nacional de Imunização, cuja produção será escalonada ao longo dos meses. “Mesmo com o atraso observado no início, conseguiremos recuperar nos próximos meses. Até julho devemos entregar essas 100,4 milhões de doses“, afirmou.

Curta nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS