Entretenimento, Cultura e Lazer

Este trio de sintomas de Covid-19 são os mais comuns em crianças

Fadiga, dor de cabeça e febre são os sintomas mais comuns do coronavírus em crianças, sendo que poucas desenvolvem tosse ou perdem o paladar ou olfato, segundo apuraram os pesquisadores do serviço do NHS (National Health Service – Serviço Nacional de Saúde britânico).

++ Covid-19 já contribuiu para triplicar taxa de depressão, aponta novo estudo

O NHS enumera três sintomas como sinais de Covid-19 em adultos e crianças: temperatura alta, tosse contínua e perda ou alteração do olfato ou paladar.

No entanto, a equipe responsável pela aplicação de estudo de sintomas Covid afirma que os novos dados mostram que a doença se apresenta de forma diferente em crianças, sobretudo quando comparadas com os adultos.

“Precisamos começar a dizer às pessoas quais são os principais sintomas em diferentes idades, em vez dessa obsessão generalizada com febre, tosse e falta de cheiro”, disse o líder do trabalho, o professor Tim Spector, do King’s College London, em declarações ao ‘The Guardian’.

As últimas descobertas da equipe são baseadas em relatos de sintomas entre 198 crianças com teste positivo para a doença. A equipa observou que os pais testaram os seus filhos ao mesmo tempo que eles próprios fizeram o teste, o que significa que as crianças poderiam ter sido testadas mesmo que não apresentassem sintomas.

Enquanto um terço das crianças com teste positivo não apresentou sintomas – adicionando peso a outro trabalho que mostra muitas infecções são assintomáticas – a equipe diz que aqueles que tiveram resultados mostraram um conjunto de sintomas diferente dos adultos.

Mais da metade das crianças Covid-positivas com sintomas – 55% – tiveram fadiga, enquanto 54% tiveram dor de cabeça e quase a metade teve febre. Dor de garganta estava presente em cerca de 38% das crianças com sintomas, enquanto quase 35% pularam refeições, 15% tiveram erupções cutâneas incomuns e 13% tiveram diarreia.

Em contraste, a equipe descobriu que os sintomas mais comuns em adultos são fadiga, dor de cabeça, tosse persistente, dor de garganta e perda do olfato.

Spector observou que das crianças com teste positivo e sintomas, cerca da metade não apresentou nenhum dos três principais sinais listados pelo SUS.

“Se seguirmos o conselho do governo, perderemos metade das infecções [sintomáticas]”, disse, acrescentando que professores e pais precisam estar cientes de que o vírus pode apresentar-se de forma diferente em crianças e adultos.

“O que queremos fazer aqui não é forçar [as crianças] a fazerem os exames, mas apenas mantê-las longe da escola [se apresentarem sintomas]”, reforçou.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS