Entretenimento, Cultura e Lazer

Máscara que mata coronavírus é desenvolvida em Portugal

 

Enquanto diversos países estão na luta pela criação da vacina contra o COVID-19, a máscara facial acaba sendo nossa única aliada na prevenção da doença.

++ Pesquisa reforça que máscaras caseiras precisam ter pelo menos 2 camadas de tecido

Agora, cientistas de Portugal desenvolveram uma máscara que mata o SARS-CoV-2, causador da Covid-19. Isso pretende tornar a convivência entre as pessoas que precisam sair de casa mais segura.

A máscara, chamada MOxATech, conta com um revestimento que neutraliza o vírus no momento do contato. Fabricada em um tecido branco, ela tem várias camadas diferentes e é reutilizável.

O projeto foi desenvolvido pela empresa têxtil Adalberto em parceria com a varejista MO, o centro de tecnologia CITEVE, o Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes de Lisboa (iMM) e a Universidade do Minho.

O tecido foi analisado após ser embebido por uma solução que contém o coronavírus, de modo a medir a viabilidade da máscara ao longo do tempo. O virologista do iMM Pedro Simas, que coordenou os testes, afirmou que “foi demonstrada uma eficaz inativação do SARS-CoV-2 mesmo depois de 50 lavagens, observando-se uma redução viral de 99% após uma hora de contato com o tecido”.

Até o momento, a máscara está disponível para compra apenas nas lojas da marca portuguesa MO, mas o projeto foi aberto para que outras marcas em Portugal e no exterior possam distribuir o equipamento.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS