Entretenimento, Cultura e Lazer

Qual é o chocolate mais saudável?

Quem não ama um bom chocolate? Um brigadeiro, um tablete ou bom chocolate quente neste friozinho aquece o coração de qualquer um, não é verdade? Embora delicioso, sabemos que o chocolate tem altas quantidades de açúcar e de gordura, e, por isso, escolher o mais saudável garante a permanência na dieta e na vida balanceada. 

Por ser um dos queridinhos de muitos homens e mulheres, diversas formas de chocolate foram incluídas na dieta, principalmente aquelas embalagens que garantem uma quantidade mínima de gordura e de açúcar. Você já reparou que existem muitas opções no mercado? Qual é a melhor opção? Para que não haja dúvidas, detalhamos abaixo o que deve ser levado em consideração na compra dos chocolates e os detalhes de alguns dos tipos de chocolate. 

Chocolate sem açúcar 

Embora as formas mais doces e calóricas sejam consumidas com frequência, o cacau em natura (matéria prima do chocolate) é um alimento com alta capacidade antioxidante, e com o seu consumo regular previne o envelhecimento celular, e ajuda a reduzir o risco de morte prematura. 

Ao escolher uma variedade de chocolate, é importante levar em consideração os efeitos do açúcar no corpo. Este nutriente é capaz de aumentar o risco de obesidade. Ele também tem um impacto negativo em muitos marcadores associados à saúde metabólica, de acordo com um artigo publicado na revista Critical Reviews in Clinical Laboratory Sciences. 

No entanto, não é uma boa opção recorrer aos chocolates que adicionam adoçantes artificiais em vez do referido carboidrato. Esta classe de substâncias é prejudicial à microbiota intestinal. Além disso, eles estão relacionados a um risco aumentado de desenvolver resistência à insulina. 

Por esse motivo, a melhor estratégia é usar chocolates com maior proporção de cacau. Portanto, é positivo escolher um produto que tenha pelo menos 75% dessa substância em sua composição. 

Chocolate branco não é saudável 

Entre a oferta de produtos de chocolate, podemos encontrar variedades com baixo teor de cacau, que não devem ser incluídas nesse grupo. Um exemplo é o chocolate branco, composto principalmente de manteiga e açúcar. 

É um alimento de pouco valor nutricional, cujo consumo regular é contraproducente para o corpo. Por esse motivo, sua ingestão deve ser evitada o máximo possível. 

++ Conheça 8 causas médicas para dor na lombar 

Outro exemplo são os cremes de chocolate e nozes. Estes são caracterizados pelo seu conteúdo em óleos industriais e açúcar refinado. São alimentos com características organolépticas atraentes, mas com pouco valor nutricional. No entanto, elas geralmente estão presentes demais nas despensas e as crianças têm acesso a elas com relativa facilidade. 

Além disso, deve-se ter em mente que nem todos os produtos classificados como chocolate têm cacau em sua composição. Afinal, esta última substância é a que contém todos os antioxidantes e, portanto, a que possui propriedades benéficas para a saúde. Por isso, prefira sempre os chocolates com alta dose de cacau. 

É importante lembrar que as informações aqui passadas têm caráter informativo, e não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. 

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS.