Entretenimento, Cultura e Lazer

Conheça 8 causas médicas para dor na lombar

A dor lombar é um dos problemas de saúde que acomete a maioria das pessoas e acaba em consultas médicas.  Embora ela possa derivar da má postura, às vezes ocorre devido à irritação ou deterioração de algumas das estruturas da coluna vertebral. 

Aqueles que sofrem com isso costumam ter dificuldades em executar tarefas que envolvem esforço físico, e sentem uma dor que dá a sensação de rigidez e tensão na região lombar, que pode ser acompanhada de pequenos pontos ou uma sensação de formigamento. 

De fato, muitas vezes a condição piora e causa limitações no movimento. Embora ocorra geralmente de maneira leve e esporádica, é importante analisar sua origem para acessar o tratamento que impede o desenvolvimento de outras complicações. 

Confira 8 causas médicas relacionadas a dor na lombar que você não deve ignorar: 

  1. Osteoartrite lombar

Esta doença degenerativa afeta os discos intervertebrais que servem como estabilizadores da coluna vertebral. Ele desencadeia uma resposta inflamatória, causando dor, rigidez e dificuldade em fazer certos movimentos. 

Geralmente se desenvolve a partir do desgaste da articulação devido ao envelhecimento. 

Também pode ser o resultado de sobrecarga ou trauma. 

  1. Lombalgia devido à tensão muscular

Esticar ou esticar um músculo ou ligamento na região lombar também pode ser a fonte da dor. Essa situação produz instabilidade na coluna vertebral e dificuldades em manter certas posturas. 

Sua principal causa é a prática de atividades físicas de alto impacto ou os movimentos repentinos e repetitivos de alguns esportes. 

Também pode ser devido ao excesso de peso e a algumas condições. 

  1. Contratura muscular

A maioria dos casos de dor lombar é o resultado de uma alteração muscular. Por exemplo, a contração de um músculo na área faz com que ele permaneça estático e, ao não retornar ao seu estado original, produz inflamação e dor. 

Essa lesão se origina de esforços indevidos ou da execução de alguns movimentos com uma postura corporal inadequada. 

++ 4 razões para consumir limão com mais frequência

  1. Problemas do disco vertebral lombar

Problemas conhecidos como discopatias, como hérnia de disco ou osteófitos, podem explicar a dor recorrente na região lombar. 

Essas doenças degenerativas produzem irritação, dor e dificuldades em realizar esforços físicos de alto impacto. 

Os sintomas geralmente aumentam quando você acorda ou senta por um longo tempo. 

Além disso, a sensação de dor e formigamento pode se espalhar para as pernas, especialmente se um nervo estiver envolvido. 

  1. Fraqueza muscular

A fraqueza muscular pode surgir devido à falta de treinamento físico, má alimentação ou prática de hábitos pouco saudáveis. Isso faz com que a coluna e as articulações percam sua estabilidade e capacidade de suporte. 

Como consequência, a área é mais rígida e a dor que pode se espalhar dessa área do corpo para os braços e pernas aumenta. 

  1. Doenças do sistema reprodutor feminino

Certas condições do sistema reprodutivo feminino podem estar ligadas à dor lombar esporádica. Isso geralmente acontece devido a contrações do útero, eliminando o sangue menstrual. 

Também pode ser causado por distúrbios como endometriose ou infecções da bexiga. 

Se for uma dor recorrente, que vai da área pélvica até a região lombar, é melhor solicitar um exame. 

  1. Problemas de estômago e intestino

A maioria das pessoas atribui dor lombar a condições que afetam a coluna vertebral. No entanto, em certos casos, pode ser um sinal de alerta de doenças do sistema digestivo. 

Condições como úlceras pépticas, dor retal e constipação podem desencadear um desconforto lombar semelhante à dor nas costas comum. 

  1. Doenças renais

É muito importante considerar a doença renal como uma possível causa de dor lombar. Embora esse não seja seu único sintoma, ele aparece quando o problema está ficando complicado. 

A dor geralmente ocorre nos lados e na área central inferior das costas. Geralmente aparece devido à presença de pedras nos rins ou infecções do trato urinário. 

Outras manifestações incluem alterações óbvias na cor e odor da urina, febre moderada e sensação de queimação ao urinar. 

É importante lembrar que as informações aqui passadas têm caráter informativo, e não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. 

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS.