Entretenimento, Cultura e Lazer

Fumantes e ex-fumantes sentem mais dores? Estudo responde!

Um estudo recente da University College London (UCL) demonstrou que fumantes e ex-fumantes tem uma tendência maior a ter mais dores do que pessoas que nunca fumaram na vida. A análise foi feita com base nas respostas e em dados de 220 mil pessoas através de diversos dados online  no BBC Lab UK Study, em que pessoas foram acompanhadas de 2009 a 2013.

As pessoas estudadas foram dividias em três grupos: os que nunca fumaram, os que fumam diariamente e os que um dia fumaram. Ao longo da pesquisa, os participantes foram questionados sobre a quantidade de dores que sentiam, em uma escala de 0 a 100. Os fumantes e ex-fumantes tiveram entre um e dois pontos a mais do que aqueles que nunca fumaram, segundo o estudo.

++ Chile conquista o prêmio de melhor destino verde do mundo

Os pesquisadores alertaram a BBC que ex-fumantes, de fato, tem uma sensação elevada de dor, porém, ainda não existem indicativos concretos do motivo deste acontecimento. Entretanto, Uma hipótese é a de que alguns dos produtos químicos contidos na fumaça do tabaco possam levar a danos permanentes nos tecidos, resultando em dor.

Ainda há uma outra suposição, de que  hábito de fumar pode ter um efeito duradouro nos sistemas hormonais do corpo. Em uma terceira possibilidade levantada associa-se o hábito de fumar não como a causa, mas como uma consequência da dor: pessoas com maior probabilidade de relatar dor podem ser pessoas com maior inclinação para começar a fumar.

É necessário salientar que as informações aqui passadas têm caráter informativo, e não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS.