Entretenimento, Cultura e Lazer

Musicoterapia: entenda como funciona e para que serve

Com muitos benefícios, a musicoterapia, é hoje comprovadamente um método eficaz para abrir canais terapêuticos unindo os aspectos físicos, emocionais e psíquicos de um indivíduo que apresente certos tipos de disfunções e doenças físicas e mentais. É possível inclusive, tratar diversos distúrbios como o de memória, lesões cerebrais, problemas de concentração, reabilitação pós-traumas, entre outros problemas.

Na prática é montado um local onde instrumentos musicais e recursos sonoros são dispostos para receber o paciente no ato terapêutico. Esse espaço é concebido de acordo com a patologia do paciente. Os resultados de quem passa pelo método são positivos, uma vez que não são causados efeitos colaterais, como acontece em tratamentos feitos à base de medicação. Além disso, é possível observar melhora no quadro dos pacientes logo na primeira sessão.

++ Dor de garganta? 7 alimentos para evitar esse mal

Os efeitos da musicoterapia se devem à ação das ondas sonoras, também chamadas de vibrações, que entram em contato com o corpo humano através dos tímpanos do ouvido. Do tímpano elas são transferidas em forma de impulso químico e nervoso, registrando na mente o tipo de som que está sendo escutado. A música age na zona frontal do cérebro, estimulando a área parental, onde são processadas emoções e sensações. Uma vez estimulando partes do cérebro e do físico, a música provoca reações associativas, talâmicas (impulsos), sinestésicas, fisiológicas, emocionais, analíticas e imaginativas.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS