Entretenimento, Cultura e Lazer

9 palavras e expressões preconceituosas para parar de falar agora

A Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo divulgou uma lista com 9 palavras e expressões preconceituosas que devemos parar de falar agora.

++ Netflix: 15 filmes para refletir sobre racismo e Consciência Negra

As palavras tem origem preconceituosas como “judiar”, “fazer na coxas”, “a coisa tá preta” e “homossexualismo” e não são mais aceitáveis nos dias de hoje.

Diversos famosos como Taís Araújo, Mônica Martelli, Alinne Moraes, Nathália Dill e outros, têm compartilhado a publicação da Fundação.

Confira na galeria de fotos acima quais são as palavras e por que devemos parar de utilizá-las.

View this post on Instagram

Algumas palavras e expressões produzem discursos racistas e preconceituosos, mesmo quando não são usadas com esse intuito. Combater as intolerâncias deve fazer parte da nossa rotina, e isso inclui tomar consciência da origem de termos e entender o porquê se deve evitá-los. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Em pesquisa divulgada em janeiro de 2019, o DataFolha afirmou que três em cada dez pessoas declararam que já sofreram preconceito devido a sua classe social, somando 30% dos entrevistados, enquanto em 2008, eram 23%. Além disso, os dados mostram que 28% dos pesquisados já sofreram preconceito devido ao local de moradia (era 21%), 26% devido à sua religião (era 20%), 24% devido ao seu gênero (era 11%), 22% por sua cor ou raça (era 11% em 2007) e 9% por sua orientação sexual (era 4% em 2008). É possível perceber que há um maior número de vítimas de diferentes tipos de preconceito. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ A discriminação está inserida na nossa sociedade de diferentes maneiras. Algumas são mais perceptíveis, como a violência física, enquanto outras são silenciosas, apesar de machucarem tanto quanto socos e chutes, como palavras. A FESPSP selecionou alguns termos e expressões que você não pode dizer nunca mais na vida. Confira nos cards ao lado.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

A post shared by FESPSP (@fespspoficial) on

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS