Entretenimento, Cultura e Lazer

Jornalista revela novos cortes na Globo no pós-pandemia

No passado, o sonho de toda atriz ou ator era um contrato fixo com a rede Globo. Além da garantia de um salário todo mês havia também os benefícios como plano de saúde e aposentadoria, luxos na vida de todo artista. Estes dias, porém, parecem estar contados, segundo o jornalista Ricardo Feltrim, do Uol.

++ Marmita, medir temperatura… Globo finaliza protocolo para retomada de gravações

Segundo o colunista, contratos de longa duração em que muitas vezes o artista não trabalhava por anos vão deixar de existir. Essa situação foi o que fez, por exemplo, o ator Stênio Garcia deixar a emissora depois de décadas atuando em várias produções da rede Globo.

“Nunca tive problemas com a emissora e considerava a Globo como a minha casa. Na verdade, ainda considero muito a emissora, onde trabalhei bastante. Eu saía de um trabalho e entrava no outro e isso quando não fazia dois ao mesmo tempo. Tenho muito amor, respeito e gratidão pela Globo. Mas, desde 2013, eu não era mais chamado para trabalhar…”, criticou Stênio na semana passada.

A crise promete afetar também quem trabalha nos bastidores. Programas de auditórios que não são ao vivo devem ter contrato renovado por temporada. E cada funcionário vai receber por trabalho.

A nova realidade no mundo pós pandemia também pode afetar as produções de novelas. Houve um tempo em que a norma eram folhetins com mais de 300 capítulos, mas hoje este número deve cair. A Globo pretende ter produções com cem capítulos ou até menos. Será um novo mundo e nada admirável para muitos artistas e profissionais do audiovisual.

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS.