Entretenimento, Cultura e Lazer

Amigos próximos de Gal Costa se revoltam e acusam viúva da cantora de não atender seu último pedido

O produtor cultural Paulo Lima, ex-empresário de Gal Costa, fez um desabafo sobre o local onde sua parceira de trabalho e amiga foi enterrada. Através de um texto, ele declarou que  o desejo dela de ser sepultada no Rio de Janeiro não foi atendido. Por decisão de Wilma Petrillo,  viúva da cantora, ela foi enterrada no Cemitério da Ordem Terceira do Carmo, no bairro da Consolação, em São Paulo.

“Gal Costa comprou um jazigo Perpétuo no cemitério São João Batista no Rio de Janeiro, quando faleceu sua mãe. Neste cemitério estão sepultados, Carmem Miranda, Ary Barroso, Dorival Caymmi, Vinicius de Moraes, Cazuza, Glauber e Anecy Rocha, os membros da Academia Brasileira e a maioria dos grandes artistas e personalidades do nosso país”, iniciou ele.

++ Ex-funcionário de Angélica revela que comia os restos de comida da apresentadora

“Gal, intuitiva como era até isso deve ter previsto. Não é justo seja sepultada num jazigo que não é seu e que seja dificultada a chegada de seus fãs e amigos para homenagens e despedidas finais. Por que isso tudo está acontecendo? Quem deseja apagar e esconder essa pessoa amada por tantos? O que há por trás de tudo isso?”, completou.

Com a repercussão, Wilma Petrillo se pronunciou, rebatendo as acusações. “Paulo, você não sabe de nada. Esse tal Paulo não convivia com a Gal há mais de 40 anos”, disparou.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do Jetss.