Entretenimento, Cultura e Lazer

Bruno Gagliasso expõe real motivo de briga com irmão: ‘Não foi política’

Bruno Gagliasso abriu o jogo sobre os conflitos com o irmão, Thiago Gagliasso, e explicou o real motivo por trás do afastamento. O ator contou que a briga começou depois que Thiago publicou uma conversa deles na internet, expondo principalmente a cunhada Giovanna Ewbank. “Não foi política”, reforçou.  

“Não é por causa de eleição, isso é bom deixar claro. Não foi por causa de política, mas eu e minha mulher fomos expostos de uma forma que não queríamos ter sido”, disse o galã, durante uma entrevista ao Quem Pode, Pod. 

Em outubro de 2018, Thiago expôs nas redes sociais uma conversa de WhatsApp com a cunhada. Na troca de mensagens, a atriz reforça que Bruno o teria ajudou a pagar as contas escolares de Gabriel –único filho de Thiago– quando ele não tinha dinheiro, além de oferecer apartamento e ceder um imóvel em São Paulo.  

Na legenda da foto, Thiago rebateu os argumentos da apresentadora. “Já que ela ama tanto falar da vida pessoal no Amores do Gioh , por que ela não posta isso também lá? (…) Infelizmente não me tornei um dos amores do Gioh, mas gostaria muito de lhe informar que não moro mais no apê do meu irmão e, mesmo se morasse, não teria vergonha por não pensar igual a ele”, afirmou. 

++ “Recuperei minha autoestima”, revela Vitão após participar do ‘Dança dos Famosos’

“Liga lá na escola do meu filho, pergunta se estou devendo algo. E se precisasse da ajuda dele [Bruno], aceitaria, viu? Mesada pra mãe? Eu teria orgulho em poder proporcionar à minha mãe o que ele faz por ela. O nome disso é gratidão, não sei se você conhece! Apê do meu irmão para ficar? Relaxa. Tenho amigos. Que certamente me receberão com o maior prazer”, escreveu.  

Na entrevista com Giovanna e Fernanda Paes Leme, Bruno preferiu não citar as palavras exatas do irmão. O ator, porém, reforçou que, mesmo que o episódio não tivesse acontecido, provavelmente não se manteria próximo de Thiago, justamente por causa das distâncias ideológicas. 

“Ficou muito evidente nossa diferença. A gente tem pensamentos políticos completamente diferentes. Hoje em dia não existe mais a política não estar ligada à moral. Hoje, para mim, você apoiar esse homem [Bolsonaro] é você não ter nenhum tipo de escrúpulo, é diferente. E por isso digo que não vejo hoje eu voltar a falar com meu irmão ou conviver”, detalhou Bruno, que se referia a Bolsonaro, atual presidente. 

“Vai contra tudo o que eu prego, o que eu sou, o que quero para os meus filhos. Não tem como, é inviável, então não me culpo por isso. Eu não tenho culpa, eu tenho dor –de não poder conviver com o filho dele, ter uma relação de respeito, de carinho”, refletiu. 

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do Jetss.