Entretenimento, Cultura e Lazer

‘Não puxei o gatilho’, diz Alec Baldwin sobre morte de diretora em set


Alec Baldwin se emocionou ao narrar a sua versão sobre o disparo que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins (1979-2021) durante a produção do filme Rust. Nesta quarta-feira (1º), o ator disse que nunca apontaria uma arma para alguém. “Não puxei o gatilho”, afirmou.
“O gatilho não foi puxado, eu não puxei o gatilho. Eu nunca apontaria uma arma para ninguém e puxaria o gatilho”, afirmou Baldwin para o jornalista George Stephanopoulos, âncora da ABC News.
Durante a entrevista, o jornalista questionou o ator sobre o que aconteceu no set de filmagens e como uma bala verdadeira teria sido colocada na arma. “Não faço a menor ideia. Alguém colocou uma bala de verdade na arma. Uma bala que nem deveria estar no local”, respondeu o artista.

++ Virgínia Fonseca mostra mansão de 7 mil metros quadrados onde vai morar com a família
“Ela [Halyna] era uma pessoa amada, apreciada e admirada por todos que trabalhavam ao seu lado…”, pontuou Baldwin, que interrompeu a sua fala emocionado por causa das lembranças da diretora. “Quer dizer, mesmo agora, acho difícil de acreditar nisso, simplesmente não me parece real”, complementou.
Em 21 de outubro, Baldwin disparou acidentalmente uma arma carregada durante um ensaio para o filme Rust que matou Halyna e feriu o diretor do longa, Joel Souza. A polícia confiscou os itens do set e os encaminhou para o laboratório do FBI durante a investigação.
A íntegra da entrevista será exibida na televisão americana na quinta-feira (2).
Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS.