Entretenimento, Cultura e Lazer

JK Rowling é acusada de transfobia mais uma vez, entenda

A escritora JK Rowling, responsável pelas obras de Harry Potter, voltou a ser acusada de transfobia após fazer alguns comentários nas redes sociais.

Pelo Twitter, a inglesa publicou uma matéria do jornal “The Times” que citava que a polícia havia afirmado que começaria a registrar abusos cometidos por criminosos com genitais masculinos como “mulheres”, se estes se “identificassem como feminino”.

“Guerra é paz. Liberdade é escravidão. Ignorância é força. O indivíduo com pê**s que est*prou você é uma mulher”, escreveu J.K. Rowling ao compartilhar o post.

++ ‘A Fazenda 13’: Liziane joga bebida em Erasmo, causa e é expulsa da última festa

Os seguidores não gostaram do comentário: “Ódio por pessoas trans, mas flores para abusadores”, comentou um internauta.

“Talvez sua resolução de ano novo devesse ser passar um ano sem tweetar sobre pessoas trans. Há tantos outros assuntos para tweetar. Escolha outra coisa para ficar obcecada”, escreveu outro.

JK Rowling já foi acusada de transfobia anteriormente. Em 2019, ela defendeu Maya Forstater, uma pesquisadora que perdeu seu emprego após se posicionar contrária a uma lei que defendia que pessoas trans se identificassem com o gênero que preferirem.

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook   e também  no Instagram  para mais  notícias  do JETSS