Entretenimento, Cultura e Lazer

“Referência de mulher que eu não queria ser”, diz Gretchen sobre a mãe

Gretchen abriu o coração sobre a violência doméstica que presenciou em casa durante a infância. Em uma entrevista ao programa ‘Drag Me as a Queen’, do canal E!, a cantora relembrou a relação complicada com os pais. 

++ Gretchen renovará votos em cerimônia indígena: “Nossa ancestralidade”

A artista revelou que cresceu com a mãe sendo vítima dos abusos de seu pai, Mário Miranda. “Ele era alcoólatra, bat*a na minha mãe… Eu sabia tudo o que eu não queria para mim. Eu não admitia o que ele fazia com a minha mãe, então eu queria ser como ela deveria ser com ele”, relembrou. 

“Minhas referências são o oposto do que a minha mãe era. Ela foi a referência de mulh*r que eu não queria ser”, respondeu Gretchen ao ser questionada sobre mulh*res que a inspiraram.

“Quando eu falava para a minha mãe que tinha apanhado, uma das coisas que ela dizia, que hoje eu acho um absurdo, era: ‘Melhor você apanhar do pai dos seus filhos que de um estranho’. Hoje tenho consciência de que ela não estava falando por mal, foi assim que ela aprendeu’, explicou a ex-dançarina. 

++ Gretchen celebra um ano de casamento com Esdras: “Nunca fui tão feliz”

Gretchen ressaltou a importância da figura paterna no desenvolvimento de um adulto. “A presença do pai para uma menina é muito forte e você acaba procurando no homem exatamente aquilo que o seu pai é. A gente não tem consciência disso”, desabafou. 

Por fim, ela contou que só teve consciência sobre o impacto de sua infância na vida adulta após uma conversa com a psicóloga de ‘A Fazenda’. “‘Mas por que você sempre procurou homens que são parecidos com seu pai?’ […] Aí eu nunca mais me deixei ser mandada, me envolver com esse tipo de homem”, concluiu Gretchen.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS