Entretenimento, Cultura e Lazer

Pai de Rico foi assassinado em Maceió e era alcoólatra


Por trás de todas as brigas e confusões de em A Fazenda 13, na última semana, o peão chamou a atenção da web a compartilhar um pouco de seu passado em Maceió e a relação com o seu falecido pai, que foi assassinado e era um alcóolatra, e a força de sua mãe. “Mataram meu pai há quatro anos em Maceió”, conta.
Rico, que não tinha uma boa relação com o seu pai, contou a Gui Araújo como era a convivência com o falecido em casa, já que ele só falava de sua mãe. “Ele chegava em casa, batia na minha mãe, desligava a energia para gente ficar no escuro quando chegava bêbado, aumentava o som para gente não dormir”, relatou.

++ Advogado de Luisa Mell pede prisão preventiva de ex-marido da ativista
O Fazendeiro da semana não quis entrar em detalhes sobre a morte do pai, mas reforçou, diversas vezes, o quanto ele fez mal a ele. Em seu Instagram, antes de entrar no confinamento, Melquiades já comentava sobre essas situações com os seus seguidores.
Hoje, o peão é muito próximo a sua mãe e conta a admira por sua força. Inclusive, a usa nas brigas do confinamento para se defender. Para Solange, Rico disse que a mãe daria um “pau” nela fora da casa. Em entrevista para o Jornal Brasília, ela confirma seu temperamento briguento e ainda disse que quebraria os dentes da peoa.
Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS.