More

    Luiza Brunet revela que ainda tem medo do ex-namorado que a agrediu

    Data:

    A modelo Luiza Brunet aceitou o convite para participar do clipe da música “180”, que vai discutir violência doméstica. A canção é um projeto do DJ Alok junto dos MCs Hariel, Dricka, Leozinho ZS, Davi e DJ Victor. Na produção, Luiza será uma personagem de alta classe, que acaba sofrendo agressão por parte do marido.

    ++Luiza Brunet se pronuncia sobre boatos de harmonização facial: “Menos, minha gente”

    Situação essa que, infelizmente, não é nada estranha para Luiza. Há cinco anos ela acabou sofrendo algumas agressões do namorado que tinha na época, o empresário Lírio Parisotto. Como decorrência deste acontecimento, Luiza começou a passar por um processo de controle de suas emoções e passou a dar palestra para todas saberem se defender nessas horas.

    Palestras

    “Estava dando uma palestra na fronteira do Brasil com a Venezuela e fiquei feliz de ver várias pessoas, mesmo numa região tão simples, tendo coragem de dividir relatos fortes. Nunca cicatriza uma ferida de qualquer agressão. Elas abrem e se fecham dependendo do nosso estado emocional. E eu procuro não esquecer. Eu passei por um sofrimento e tive a oportunidade de transformar tudo isso em uma pauta positiva. Me emociono quando falo, mas aprendi com o tempo a controlar até para estar forte para inspirar as outras pessoas do gênero feminino”, a triz relatou em entrevista ao Jornal “Extra”.

    O medo do passado

    Mesmo depois de anos e de muito tempo de recuperação do acontecimento, a atriz contou que mesmo assim ainda sente grande medo do ex-namorado. “Agressão é um processo que as pessoas do gênero feminino movem e o agressor jamais vai admitir, sempre vai se sentir injustiçado. Isso deixa as vítimas vulneráveis. Tenho e nunca deixarei de ter medo, ainda mais de um homem na posição dele, que tem dinheiro e poder”, afirmou.

    ++Luiza Brunet se pronuncia sobre briga envolvendo Gabriel Medina e a filha

    “Depois dessa experiência que tive, e que achei que seria meu último, não foi. Errei, zero pra mim. Busco algo que seja agregador. Não tenho problema em ficar sozinha, gosto da minha companhia, me satisfaço. Só que obviamente é bom estar apaixonada e ao lado de quem nos faz bem”, finalizou seu desabafo. A modelo afirma que mesmo depois da agressão, ela não se fechou para o amor, apenas não tem um pretendente.

    Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS

    Mais Recentes