Entretenimento, Cultura e Lazer

Lívia Andrade encontra cobra em casa e faz reflexão: “Foi um sinal”

A apresentadora Lívia Andrade encontrou uma cobra na área externa da sua casa, em São Paulo, e contou a experiência para os seus seguidores.

“Como eu moro no meio do meio do mato, apareceu. Muita gente está perguntando e vou dizer: não matei a cobra. Peguei a cobra e a levei para longe. Foi difícil porque ela teimava e voltava. Se ela voltar e bater na porta novamente, vou convidar para entrar e tomar uma xícara de café (risos)”, afirmou, sem perder o bom humor.

“Não tenho medo de cobra, mas a gente tem que ter cautela. Temos que tomar cuidado especialmente com as cobras e venenosas — e essas eu estou bem acostumada a encontrar no meu caminho. A gente vai aprendendo a lidar com essas coisas e vai sobrevivendo ao veneno e ficando mais forte”, disparou a loira.

Lívia afirmou que a espécie que apareceu na sua residência não era venenosa: “Aparentemente, a cobra que apareceu em casa é uma muçurana e as muçuranas não têm veneno. Dizem que tem gente que cria essas cobras, em propriedades rurais, porque elas se alimentam de outras serpentes venenosas”.

++ Angélica, do ‘No Limite’, faz desabafo: “Eu sempre tive problemas com pessoas”

Ela explicou como fez para retirá-la do local: “Quando fui pegá-la para tirar de perto de casa, ela abria muito a boca, que era branquinha por dentro. Ela não arregou para mim, não. Ela era teimosa. Eu tirava, ela voltava, vinha para perto, vinha minha direção, mas não levei chibatada.”

A apresentadora fez uma reflexão sobre o caso: “Neste ano, não foi a primeira vez que cobras apareceram para mim — e nem foram na mesma casa, nem no mesmo país. O que eu acho disso? Acho que são sinais, avisos. Qual a relação desses acontecimentos com a minha vida? É como se fosse uma perseguição porque são em diferentes lugares. A cobra vai até onde eu estou, chega até a porta, olha para a minha cara. A mensagem que tiro disso é: a maldade, o veneno e a perseguição continuam direcionadas a você. Não importa o país, a casa, o hotel”.

A bela também discorreu sobre o significado da cobra: “Representa a regeneração, a tranformação, a saúde e a cura. Não é à toa que ela está no símbolo da medicina, por também ser proteção, capacidade de adaptação…”, disse.

“Não sei a religião de vocês, mas tenho muita fé. Minha religião é fé e liberdade. Acho que a fé une e a religião separa. Escolhi ter fé. Gosto de ter a liberdade de frequentar todas [as religiões]. Todas são importantes e têm muitos pontos positivos e alguns negativos. Se a pessoa é boa, ela vai ser boa frequentando qualquer religião, qualquer ambiente, qualquer lugar. Se a pessoa é ruim, ela vai ser ruim em qualquer religião, ambiente e lugar”, finalizou.

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS.40