Entretenimento, Cultura e Lazer

RedeTV! processa Tatá Werneck por piada no Prêmio Multishow e pede indenização

Tatá Werneck é processada. (Foto: Instagram/@tatawerneck)
Tatá Werneck é processada. (Foto: Instagram/@tatawerneck)

A RedeTV! abriu um processo contra Tatá Werneck por uma piada feita no Prêmio Multishow 2020. Na ocasião, a atriz brincou que o vestido escolhido para a data custava o equivalente a “uma grade” da emissora. 

A “brincadeira” não foi bem aceita pela empresa de Amilcare Dallevo e Marcelo de Carvalho e para encerrar o assunto eles pedem a indenização de R$ 50 mil. Os representantes legais da emissora alegam que Tatá ironizou a qualidade de sua roupa e a associou “de forma totalmente descabida ao orçamento e à qualidade técnica” da emissora. 

O Prêmio Multishow foi exibido entre 11 e 12 de novembro, na ocasião, a humorista associou sua roupa a emissora: “Gente, não repare, eu vim de moto direto, entendeu? Eu vim assim. Peguei no varal, tá molhada ainda. Isso aqui é o orçamento de uma grade da RedeTV!. Pelo amor de Deus gente, não quero que vocês reparem”. 

A apresentadora debochou da emissora em uma apresentação. (Foto: Instagram/@tatawerneck)
A apresentadora debochou da emissora em uma apresentação. (Foto: Instagram/@tatawerneck)

 

++ #FelipeNetoMentiroso viraliza na web e Pyong Lee afirma que influenciador “arrasta crianças para o inferno”

“Neste contexto, podemos ver, de forma cristalina, que a Ré faz chacota da emissora Rede TV!, comparando em tom de ironia a qualidade de sua vestimenta à qualidade e capacidade financeira desta emissora. A Ré declara, de forma inegável, que a sua roupa, molhada e amarrotada, teria o orçamento igual ou maior do que o de uma ‘grade’ inteira desta emissora autora, criticando grosseiramente toda a qualidade da programação, bem como, a capacidade financeira da autora”, defendem os advogados. 

No processo, divulgado inicialmente por Leo Dias, colunista do Metrópoles, os advogados citam uma possível perseguição de Tatá à emissora, uma vez que piadas pejorativas sobre a empresa de Dallevo e Carvalho são recorrentes em seu repertório. Os advogados ainda relembram a edição de 2018 da CCXP, quando a humorista agradeceu a Deus por não ter integrado o Pânico na TV, em 2010, que era exibido pela RedeTV!. 

A inicial diz que os comentários de Tatá são responsáveis por macular a imagem da RedeTV! Publicamente: “Contudo, não se pode olvidar que as atitudes da ré [Tatá] acabam por impingir nesta emissora a pecha de ser um canal de má qualidade ou ter capacidade financeira precária, prejudicando relações com investidores, talentos, anunciantes, etc.”, diz a ação. 

Tatá é acusada de praticar ato ilícito de causar danos morais à imagem da RedeTV!. Assim, os juristas pedem uma indenização de R$ 50 mil: “Os comentários levados a termos pela ré abalaram enormemente a imagem desta emissora. Tais ataques repercutiram terrivelmente entre seus telespectadores e o público em geral. A autora, empresa televisa e de mídia reconhecida nacionalmente, teve sua honra objetiva completamente maculada por comentários abusivos e sem qualquer base factual”, defendem os advogados. 

Ricardo Brajterman, advogado da humorista, disse ao Notícias da TV que a RedeTV! “perdeu completamente o senso do ridículo” e classificou o processo como “descabido” e um ato desesperado para conseguir dinheiro. 

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS.