Entretenimento, Cultura e Lazer

Babu lembra primeiro longa-metragem

Imagine a cena. Um ator iniciante, em seu primeiro longa-metragem, se aproxima do diretor, um cineasta consagrado, e sugere uma mudança no roteiro. Qual a chance do final deste ator ser feliz? Babu Santana protagonizou todo este drama e viu de perto seu ponto de virada acabar bem.

++ Babu revela como o BBB20 lhe ensinou mais sobre convivência

Em 2002, o “paizão” foi um dos protagonistas do filme “Uma Onda no Ar”, dirigido por Helvécio Ratton. Em certa cena, imerso no seu personagem, ele notou uma necessidade de mudança no roteiro. E encontrou alguém aberto.

“Eu fui cheio de medo falar com o Helvécio Ratton. Imagina, eu era um garoto de 20 anos, do Vidigal, conversando com um dos maiores cineastas do país. Meu primeiro trabalho no cinema. E aí eu falei: ‘Helvécio, eu acho isso’. Aí ele: ‘também acho’. começamos a conversar, conversar. Aquele momento eu lembro que eu me senti a pessoa mais respeitada do mundo, porque o Helvécio Ratton não só parou para me ouvir como também trocou opinião comigo, como acatou parte da minha opinião no roteiro do filme”, revelou. “Graças a Deus eu consegui agradecer a ele. Porque fez total diferença no que eu segui, sabe? Porque o Helvécio, naquele momento ali, deu voz para um menino da favela sonhador, eu me senti profundamente respeitado”, relembrou o ator no “Em Casa com Babu”, seu programa no Gshow.

Filme de estreia de Babu, “Uma Onda no Ar” conta a história de quatro jovens amigos que vivem em uma favela de Belo Horizonte e almejam criar uma rádio comunitária. Eles conseguem criar a Rádio Favela, que conquista os moradores locais mas também traz também inimigos para o grupo, que enfrenta a repressão policial.

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS