Entretenimento, Cultura e Lazer

Lázaro Ramos abre o coração e revela angústias da quarentena

Quando a quarentena contra o novo coronavírus, o covid-19, começou Lázaro Ramos acreditou que seria tudo bem mais fácil. Pensando em como seriam as próximas semanas, o ator acreditou que conseguiria lidar com o trabalho e os novos problemas de um jeito fácil. Mas a prática foi diferente da teoria.

++ Lázaro Ramos celebra aniversário de livro e pode voltar ao horário nobre em reprise

“Queria resolver todos os problemas do mundo. Achei mesmo que ia conseguir cuidar dos parentes na Bahia, dos projetos sociais, me dedicar àquela postagem importante nas redes. Ia manter a casa arrumada, ter a frase perfeita para falar quando um dos filhos trouxesse uma angústia. Achei até que inventaria a vacina”, revelou em entrevista ao site Notícias da TV, do Uol.

No isolamento social tudo mudou. Lázaro percebeu que as coisas seriam mais difíceis e desacelerou para manter a saúde mental em dia.

“Aí eu chorei e me descabelei. Só que teve uma hora que resolvi parar de ter esse trabalho (risos). Nós reclamamos, mas nunca conhecemos tanto os nossos filhos quanto agora que estamos confinados juntos. Nós entendemos melhor as forças e as fragilidades que eles nos expõem. Ela [Taís Araújo] vive intensamente as situações, mas dorme a noite toda. Eu não. Eu vou empurrando. A melhor coisa foi trabalhar para ter um respiro e parar de pensar um pouco nas nossas angústias”, confessou o ator.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS