Entretenimento, Cultura e Lazer

Fotógrafo da Família Real afirma que Meghan Markle tornou Harry “amargo”

Meghan Markle e Harry não fazem mais parte da vida da realeza britânica, mas seguem sendo um dos assuntos mais comentados no Reino Unido. 

O fotógrafo britânico Arthur Edwards, que acompanhou a Família Real durante anos, falou ao jornal The Sun sobre a mudança de Harry, que escolheu viver no Canadá e longe de sua família. “Ele simplesmente perdeu o enredo de sua própria história”, opinou o profissional. 

Para Edwards, que viajou como fotógrafo oficial junto com a rainha Elizabeth II em várias ocasiões, Harry “chegou no fundo do poço” quando fez críticas públicas ao sistema de governo britânico, e sobre as nações que são comandadas pela Rainha, conhecida como Commonwealth. 

“Ele atacou justamente aquilo que Sua Majestade valoriza acima de todas as outras conquistas de seu reinado”, afirmou. “Definitivamente, são coisas que estão sendo colocadas em sua cabeça pela mulher, que merece ser ignorada”, apontou o fotógrafo. 

“Harry mudou muito nos últimos dois anos e se tornou completamente amargo. Eu o fotografei a vida inteira, desde o dia de seu nascimento, e culpo a Meghan por sua mudança radical de comportamento”, concluiu. 

++ Bianca Andrade escolhe qual será seu primeiro ‘rolê’ após isolamento social

Polêmica 

Recentemente o príncipe deu o que falar ao sugerir que é necessário reconhecer erros do passado, ao participar de uma reunião com jovens lideranças de países que faziam parte do antigo império: “Quando você olha para a Commonwealth, não há como seguir adiante, a menos que reconheça o passado”, disse ele por videoconferência. 

O príncipe se referia ao histórico envolvendo a organização intergovernamental Commonwealth, criada oficialmente em 1931.O surgimento da organização teria ligação direta com as descolonizações de territórios até então subordinados ao Reino Unido, que se tornaram independentes. Atualmente, a organização é chefiada pela Rainha Elizabeth 2ª, avó de Harry.  

Harry ainda apontou que era necessário rever questões políticas do Império Britânico, mesmo que possa ser considerado “desconfortável”: “Não vai ser fácil e, em alguns casos, não será confortável, mas precisa ser feito, porque, adivinhem, todos se beneficiam”, afirmou. 

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS.