Entretenimento, Cultura e Lazer

Giovanna Ewbank critica violência de estado contra negros: ‘Luta de todos’

A apresentadora Giovanna Ewbank, assim como diversos famosos e anônimos, repudiou as ações de racismo que se tornaram assuntos recorrentes na última semana no Brasil e nos Estados Unidos, e por meio de seu Instagram condenou não só ações racistas, como a “ação violenta do Estado”. 

A loira compartilhou com os seus seguidores imagens de protestos e citou as mortes de George Floyd, em Minneapolis (EUA), e do adolescente João Pedro Mattos Pinto, em São Gonçalo (RJ), além da detenção do repórter negro Omar Jimenez, também em Minneapolis, e a violência policial contra um casal negro, dentro do carro deles, em Atlanta (EUA). 

“Em comum a cor da pele e a ação violenta do Estado. As câmeras registram o racismo nosso de cada dia. O estômago embrulha, a preocupação com o futuro dos filhos é inevitável e um grito de revolta fica entalado na garganta”, escreveu Giovanna no Instagram. 

++ Fabio Porchat lança projeto na web para ajudar pequenos empresários na pandemia

“Quando conversamos com amigos e familiares, a sensação é a mesma. Todos fartos de ver uma estrutura que tortura pessoas pobres e pretas, que silencia ideias, que persegue e intimida cidadãos. Até o dia que o copo transborda e surge uma resposta a essa violência. O povo preto toma as ruas. As torcidas baixam bandeiras e se unem pela democracia. Em todo mundo, mais e mais pessoas compreendem o momento e se juntam à luta”, acrescentou a atriz, que disse acreditar na importância do momento de protestos e conscientização. 

“Lutar contra a opressão, contra o autoritarismo, contra o racismo, contra a política da morte é a nossa força. Acima de tudo, a vida. A revolução começou e nada será capaz de deter”. 

Giovanna, mãe de Titi, (6) e de Bless, (5), espera o terceiro filho — que se chamará Zyon.

https://www.instagram.com/p/CA5ovG_pj2c/?utm_source=ig_embed

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS.