Entretenimento, Cultura e Lazer

Datena cita depressão em tempos de pandemia: “Não tem um fio de esperança”

José Luiz Datena compartilhou com seus seguidores nas redes sociais algumas reflexões sobre como está se sentindo em meio à pandemia do novo coronavírus. No vídeo, o apresentador de 63 anos falou sobre depressão, mencionando o colega Ricardo Boechat, que morreu em um acidente de helicóptero no início de 2019. 

“Eu nunca experimental a tal de depressão. Um dia o Boechat chegou pra mim e falou ‘cara, de uma hora pra outra comecei a chorar sozinho e é a pior coisa que existe’… Eu não sei o que é depressão. Normalmente eu costumo deixar os outros deprimidos… Encho tanto a paciência dos outros que os outros caras é que se deprimem no meu lugar. Mas acho que estou ficando perto disso aí. Porque você não tem um fio de esperança, não tem um alento, então é assim que você sente? Sei lá”, disse durante uma entrevista na Rádio Bandeirantes. 

++ Ex-integrantes do RBD parabenizam Dulce Maria por gravidez 

“Sempre fui um cara de batalhar muito, brigar muito, trabalhar muito, me confesso meio cansado durante essa pandemia por uma série de detalhes”, continuou. “Pela preocupação que você tem não só com você, mas com os outros, começando por dentro da sua família porque o ser humano é egoísta, você pensa no próximo que está mais próximo de você, que está do seu lado. Mas a gente pensa no próximo numa forma geral com tanta gente morrendo assim. Então você fica meio triste, fora daquilo que você normalmente é… Espero que isso melhore” 

Não deixe de curtir nossa página  no Facebook  e também no Instagram para mais notícias do JETSS.