Entretenimento, Cultura e Lazer

Marquezine, Deborah Secco, Gio Ewbank e mais famosos expõem racismo na web

Depois de Maju Coutinho,  apresentadora do ‘Jornal Hoje’, e Thelma, do ‘BBB20’, terem sofrido supostos ataques racistas pelo ex-diretor da Band, Rodrigo Branco em uma live na noite da última segunda-feira (30) com a influenciadora digital, Jude Paulla, diversas celebridades vieram a público com mensagens antirracistas em suas redes sociais.

Celebridades como Bruna Marquezine, Deborah Secco e Giovanna Ewbank foram alguns dos famosos que compartilharam estas mensagens, nesta quarta-feira (01), sendo que a publicação foi originalmente compartilhada pelo perfil do Instagram, ‘Potências Negras’.

++ Ex-diretor da Band detona Thelma e Maju Coutinho durante live e é acusado de racismo por internautas

Inúmeros influenciadores ainda replicaram frases como: “O seu silêncio é racismo. Ei, branco, você é mesmo antirracista?”, questiona uma das postagens, que ainda relaciona uma frase da ativista norte-americana Angela Davis: “Não basta não ser racista, é preciso ser antirracista”

https://www.instagram.com/p/B-cp7jLpSYa/?utm_source=ig_embed

View this post on Instagram

Repost @jessicaellen • “Não basta não ser racista, é preciso ser antirracista!”⁣ ⁣ A frase Angela Davis é fundamental para entender quem são os aliados no debate racial. O antropólogo Kabenguele Munanga classificou o racismo como "o crime perfeito”. Quem discrimina sai ileso e os negros continuam precisando se pronunciar a cada novo episódio. Estamos todos com medo do coronavírus, mas o racismo cotidiano não entra em quarentena. ⁣ ⁣ É comum que pessoas negras sejam cobradas a responder pelo racismo que sofrem. Enquanto isso, o silêncio dos supostos aliados também nos assassina. Ser antirracista é chamar a responsabilidade pra si e convocar seus pares para enfrentarem juntos o projeto de extermínio que se alastra há mais de 500 anos.⁣ ⁣ A questão racial estrutura as desigualdades socioeconômicas do Brasil. Silenciar diante do racismo é legitimar que o sistema permaneça intacto. Cida Bento chama isso de “Pacto Narcísico da Branquitude”. As evidências aparecem diariamente: guia de turismo, cineastas, BBB, o extermínio acelerado da juventude negra. Se você silencia diante dessas violências, certamente não é aliado na luta antirracista. ⁣ ⁣ A história cobrará a todos, mas sobretudo aos que se calaram enquanto morremos e somos cruelmente violentados. Não vamos retroceder, e muito menos, silenciar. Gritaremos. Reagiremos. ⁣ ⁣ "Se você enfia uma faca de 22 centímetros em minhas costas e puxar quinze centímetros para fora, não haverá progresso. O progresso vem quando se cura a ferida que o golpe fez. Eles nem começaram a puxar a faca. Eles não admitem que a faca está lá.” – Malcolm X #potênciasnegras #naobastanaoserracista #temqueserantiracista #racismoécrime #crimepunicaoja

A post shared by Bruna Marquezine ♡ (@brunamarquezine) on

Outra personalidade que se pronunciou foi Ana Cañas, que se referiu diretamente aos comentários racistas feitos por Rodrigo Branco a respeito de Thelma e de Maju, e condenou a atitude do jornalista.

View this post on Instagram

um homem branco rechaçando e ofendendo publicamente mulheres negras (especialmente as que estão em posição de poder) é CRIME. e não adianta "pedido de desculpas". racistas devem pagar pelos seus crimes. o racismo estrutural invisibiliza, oprime e violenta o povo preto. o brasil foi o último país do mundo a abolir a escravidão e as ferramentas de opressão perpetradas pela sociedade fomentam a manutenção dos privilégios da braquitude. não existe feminismo sem intersecção. como aliada na luta antirracista, expresso meu repúdio total e precisamos, sim, exigir que esse tipo de atitude tenha consequências severas. o silêncio e a seletividade das pessoas brancas diz muito nesse momento em que essa pauta está sendo discutida diariamente – seja pelo BBB (e o grupo de mulheres brancas que excluem frequentemente os candidatxs pretxs – minha favorita é a thelma) ou pelos episódios recorrentes de falas absurdas que escancaram a violência contra o povo preto. quando uma mulher negra se movimenta, toda a sociedade se movimenta com ela, dizia angela davis.

A post shared by Ana Cañas (@ana_canas) on

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS.