Entretenimento, Cultura e Lazer

Bruna Marquezine desabafa sobre acusações de racismo a Manu Gavassi

Bruna Marquezine usou seu Instagram para fazer um desabafo sobre as críticas que vem recebendo de internautas que estão acusando Manu Gavassi de racismo por uma fala da cantora dentro do BBB20.

++ Bruna Marquezine comemora vitória de Manu no BBB 20: ‘A gente conseguiu’

Há algumas semanas, Manu fez comentários sobre o então casal Marcela e Daniel. “Para mim, casal que a cor combina, a cor das pessoas mesmo, é muito forte. Esteticamente falando, vocês são extremamente agradáveis, parabéns”, afirmou a cantora sobre o ator e a médica, que são brancos e loiros.

A fala de Manu repercutiu na web e muitos internautas passaram a agredir Bruna Marquezine por ser amiga da cantora. Então, nesta quarta-feira (01), a atriz resolveu desabafar: “Não tenha dúvida que ao sair da casa eu e todas as pessoas que a amam vão alertá-la do erro que cometeu. E conhecendo ela, seus princípios, seu caráter e seu desejo de evoluir, sei que ela vai perceber o erro em sua fala, se arrepender, aprender e se desculpar”, começou Marquezine, que respondeu um post seu contra o empresário Rodrigo Branco, que fez comentários racistas e gerou uma mobilização nacional.

“Agora o que vocês querem que eu faça é absurdo, que eu hostilize ou ‘cancele’ ou ofenda ou torça contra uma amiga de anos nas redes sociais. Eu já me posicionei a respeito do assunto na época usando como respaldo o posicionamento de uma mulher que admiro muito, Laís Gomes, constatando a falta de racismo estrutural e ainda assim não foi suficiente”, completou.

“Eu não vou e nem posso limitar ou rotular alguém por um único erro. E o quão terrível seria da minha parte fazer isso com uma irmã? Eu também não posso ser responsabilizada ou cobrada por cada erro de amiga e cidadã está sendo e será feito. E sobre este post, eu não deveria não me posicionar sobre um episódio terrível de racismo? Deveria ignorar? E me calar?”, finalizou.

Algum tempo depois, Bruna compartilhou em seu Instagram um longo texto sobre o racismo.

View this post on Instagram

Repost @jessicaellen • “Não basta não ser racista, é preciso ser antirracista!”⁣ ⁣ A frase Angela Davis é fundamental para entender quem são os aliados no debate racial. O antropólogo Kabenguele Munanga classificou o racismo como "o crime perfeito”. Quem discrimina sai ileso e os negros continuam precisando se pronunciar a cada novo episódio. Estamos todos com medo do coronavírus, mas o racismo cotidiano não entra em quarentena. ⁣ ⁣ É comum que pessoas negras sejam cobradas a responder pelo racismo que sofrem. Enquanto isso, o silêncio dos supostos aliados também nos assassina. Ser antirracista é chamar a responsabilidade pra si e convocar seus pares para enfrentarem juntos o projeto de extermínio que se alastra há mais de 500 anos.⁣ ⁣ A questão racial estrutura as desigualdades socioeconômicas do Brasil. Silenciar diante do racismo é legitimar que o sistema permaneça intacto. Cida Bento chama isso de “Pacto Narcísico da Branquitude”. As evidências aparecem diariamente: guia de turismo, cineastas, BBB, o extermínio acelerado da juventude negra. Se você silencia diante dessas violências, certamente não é aliado na luta antirracista. ⁣ ⁣ A história cobrará a todos, mas sobretudo aos que se calaram enquanto morremos e somos cruelmente violentados. Não vamos retroceder, e muito menos, silenciar. Gritaremos. Reagiremos. ⁣ ⁣ "Se você enfia uma faca de 22 centímetros em minhas costas e puxar quinze centímetros para fora, não haverá progresso. O progresso vem quando se cura a ferida que o golpe fez. Eles nem começaram a puxar a faca. Eles não admitem que a faca está lá.” – Malcolm X #potênciasnegras #naobastanaoserracista #temqueserantiracista #racismoécrime #crimepunicaoja

A post shared by Bruna Marquezine ♡ (@brunamarquezine) on

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS