Entretenimento, Cultura e Lazer

Gretchen desabafa sobre violência doméstica de ex-marido: “Tinha vergonha”

Em entrevista ao “Programa do Porchat” desta terça-feira (14), Gretchen falou sobre a violência doméstica que sofreu em um de seus casamentos.

++ Após polêmica, Gretchen esclarece: “Mulher não deve esquecer do marido depois de ganhar bebê”

A cantora revelou que não conseguiu denunciar as agressões na ocasião. “Naquela época não tinha a Maria da Penha (a lei entrou em vigor em setembro de 2006). Eu tinha vergonha, minha mãe chegava em casa e eu estava de braço roxo, testa roxa e dava respostas idiotas, dizia que bati no armário. Teve um momento que não suportei mais e consegui fugir. Quando ele voltou, se fosse atrás de mim cairia na imprensa. Corria o risco de eu contar e ficaria pior”, disse sem citar o nome do responsável.

Ela ainda afirmou que a história vai ser contada no longa sobre sua vida dirigido por Antônia Fontenelle: “A gente vai falar de violência doméstica, da perda do meu bebê quando nasceu, traição, tudo. Vou contar toda a verdade, já avisei o povo. Ele não está mais aqui no Brasil, mas sabe”.

Fábio Porchat questionou se a Rainha do Rebolado não teria medo de alguma represália por parte do ex-marido: “Processo de uma coisa que é verdade? Não tem que provar, é a minha palavra, e eu sei contar direitinho o que aconteceu. Por isso resolvi que essa parte do filme fosse importante”.

Em outro momento, Gretchen falou sobre as possíveis atrizes que podem interpretá-la no filme: “A gente não decidiu. Gostaria da Cleo, tem o jeito forte, determinada. Gosto da Giovanna Antonelli, acho boa… Também pensaram na Juliana Paes. Quem eu acho forte também é a Vanessa Giácomo. Até a Lucy Alves a gente pensou. Quem vai decidir é a Antônia, ela está fazendo uma seleção”.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook e também no Instagram para mais notícias do JETSS