Entretenimento, Cultura e Lazer

5 curiosidades sobre a Águia de Ouro, campeã do carnaval de São Paulo pela primeira vez

Pela primeira vez, nesta terça-feira (25), a escola de samba Águia de Ouro se tornou campeã do Carnaval paulista em 2020. Tendo como enredo “O Poder do Saber – Se saber é poder… Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”, e com homenagem a Paulo Freire, a escola trouxe marcos da ciência e referências históricas da educação para dentro do Sambódromo do Anhembi.

Com diversas referências a história da humanidade, os integrantes da escola campeã se emocionaram com a vitória tão aguardada, assim como a quadra da escola na Pompeia foi a loucura com o título inédito.

“Eu não sei o que eu estou sentindo, eu estou muito feliz. A comunidade da Pompeia está há 44 anos atrás desse título. A Águia de Ouro sempre foi grande, eu só tenho que agradecer todo mundo da comunidade”, destacou o mestre Juca, da bateria da Águia de Ouro logo após o resultado da apuração.

“A gente sabe o que a gente passou faltando dois dias para o desfile, todos os ritmistas da bateria da Águia de Ouro mereciam isso. Faltando dois dias para o carnaval, a gente não tinha fantasia da bateria e a bateria toda se uniu e fez as fantasias e vieram aqui e deram o título para a nossa escola”, ressaltou para a imprensa presente no local.

Confira cinco curiosidades sobre a campeã de São Paulo:

1 – Fundação

Águia de Ouro foi fundada em 9 de maio de 1976, com a associação dos jogadores do time de futebol Faísca de Ouro. Entre uma partida e outra, fazendo samba e comandados por Gilson Carriuolo, Antonio e Maíco, ex-integrantes da Pérola Negra, crescia a cada dia a roda de samba. Decidiram então fundar em 9 de maio de 1976, o G.R.E.S. Águia de Ouro, no bairro da Pompeia.

++ “Não tenho mais namorado, eu acho”, dispara Bianca após sair do BBB 20

2 – Presidente é cria da Águia de Ouro

Dos  50 jogadores do Faísca que formaram a escola, 15 deles comparecem até hoje regularmente à quadra da Águia, mesmo que o time tenha sido desativado em 1982. Destes, o destaque vai para Sidnei Carrioulo Antônio, atual presidente da agremiação.

3 – Estreia com homenagem a Jorge Amado

A escola estreou em 1977 no Grupo 4 (atual Grupo 2), com o Enredo “A Bahia de Jorge Amado” e samba de Ditinho, na Avenida Tiradentes. Na ocasião, a Águia conquistou o vice-campeonato, ascendendo ao Grupo 3 (atual Grupo 1).

4 – Acesso

Em 2018, a Águia de Ouro desfilou pelo Grupo de Acesso do Carnaval de São Paulo, foi campeão e subiu para o Grupo Especial no desfile de 2019. No ano passado, a escola escolheu o enredo “Brasil, eu quero falar de você! Que país é esse?” que fez uma análise sobre a situação do Brasil em diversas esferas desde a época o descobrimento ate os dias atuais. A Águia ficou com o sexto lugar, melhor resultado de uma escola vinda do Acesso desde 1998.

 

5 – Inovação nas rainhas

Desde o ano passado, a escola resolveu inovar a frente da bateria, e em vez de uma rainha, a escola conta com um time de musas – em 2019, eram quatro, em 2020 forão três. 

Domênica Anastásio, de 23 anos, Vanessa Alves, de 37, e Marina Franco, de 31, brilharam em frente aos ritmistas em 2020.

Não deixe de curtir nossa página no Facebooke tambémno Instagrampara mais notícias do JETSS.